O dia em que Selma sonhou com um ocapi

O dia em que Selma sonhou com um ocapi Mariana Leky




Resenhas - O dia em que Selma sonhou com um ocapi


128 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 7 | 8 | 9


Márcia Luz 17/02/2020

Falando sobre a morte com leveza
Esse livro me trouxe do início ao fim uma leitura prazerosa. Mesmo abordando morte, o livro não perdeu sua leveza nem mesmo por um momento. Além de ser uma leitura maravilhosa, a história se grava em nosso coração como um ensinamento, ou até mesmo um consolo. Eu amei, estou apaixonada. É um dos meus favoritos do ano!
comentários(0)comente



Letícia 17/02/2020

Narrativa sobre o amor.
A história começa explicando que quando Selma sonha com um ocapi, alguém morre em 24h (ou um pouco mais). Todos os habitantes da cidadezinha localizada nas montanhas Wasterwald sabem disso. Quando o sonho acontece, todos se perguntam quem será a vítima e, durante o dia todo, cartas são escritas, segredos revelados e desculpas proferidas.
A narrativa se mistura entre real e fantástica, o que torna a leitura muito interessante e diferente do comum.
O dia em que Selma sonhou com o ocapi é uma narrativa sobre o amor. Sobre várias formas de amor. E também sobre a morte, mas não a morte em si e sim o que fica e o que advém dela.

Citações:

"Pensei que não podemos nos intimidar diante de despedidas afetadas, que podemos muito bem dar um jeito, pois enquanto ninguém morre, toda despedida é negociável."

"A todo momento há algo bonito a ser descoberto."

"Toda a infelicidade do ser humano vem do fato de ele não conseguir permanecer tranquilo num quarto."

"Nem sempre é possível escolher as aventuras para as quais fomos feitos."

"Nenhuma pessoa está sozinha enquanto puder dizer nós."
comentários(0)comente



andrealog 15/02/2020

Minha paixão na TAG
De todos os livros da Tag inéditos com certeza esse roubou meu coração. Comovente, fantástico, imaginativo. Um show de história
comentários(0)comente



Maíra 11/02/2020

Tocante
História tocante, relacionamento entre as personagens muito bem construído. A escrita é poética e divertida ao mesmo tempo.
comentários(0)comente



Jean 09/02/2020

O dia em que Selma Sonhou com um ocapi
Perfeito!
Personagens cativantes, chorei demais em algumas partes dos livros, além da tensão que senti ao saber que a Selma Sonhou com algum Ocapi.
O oculista realmente foi meu personagem incrível e que conseguiu realmente evoluir ao longo do livro.
comentários(0)comente



Lu Tibiriçá 08/02/2020

Crescendo num mundo mágico
Crescer sendo cuidado por Selma deve ser fantástico.
Essa história é! Observar o mundo e dar crédito a ele, perceber a magia dos fatos naturais e sobreviver às relações humanas. É isso que Selma ensina.
Livro gostoso de ler.
comentários(0)comente



Lucas 07/02/2020

Ocapi
Com uma linguagem simples, personagens bem construídos, uma prosa sensível com acontecimentos extremamente comoventes e muita poesia, uma das últimas cenas que envolvem uma revelação envolvendo cartas não finalizadas é uma das coisas mais bonitas que eu já li, ?O dia em que Selma sonhou com um ocapi? é uma leitura deliciosa que deve ser apreciada sem pressa, assim como a vida.
comentários(0)comente



Giovanna 05/02/2020

null
Eu não tenho nem o que falar sobre esse livro porque ele é sinceramente perfeito e eu amei ele com todo meu coração
comentários(0)comente



Pandora 22/01/2020


O ocapi (Okapia johnstoni), é um mamífero artriodáctilo nativo do nordeste da República Democrática do Congo na África Central. Embora o ocapi tenha marcas listradas reminiscentes de zebras, é mais estreitamente relacionado com a girafa. O ocapi e a girafa são os únicos membros vivos da família Giraffidae.*

Quando Selma sonha com um ocapi, alguém morre em 24h. Talvez um pouquinho mais. Todos os habitantes da cidadezinha localizada nas montanhas Wasterwald sabem disso. Quando o sonho acontece, todos se perguntam quem será a vítima e também se perguntam: “serei eu?” e então, durante o dia todo, cartas são escritas, segredos revelados, desculpas proferidas e, apesar de não serem supersticiosos, muitos deles se dirigem à casa da supersticiosa Elsbeth para saber se ela tem “algum remedinho contra uma eventual morte”.

Eu não sabia bem o que esperar deste livro, mas imaginei que ele pudesse ir na linha de uma comédia de humor negro. Que assim que o sonho acontecesse, a cidade viraria de ponta cabeça até à próxima morte e que várias delas fossem acontecendo ao longo da narrativa. Mas não. É muito melhor do que isso.

O começo pode parecer um pouco estranho e arrastado, mas é que talvez leve um tempo para a gente se situar na história e na narrativa entre real e fantástica. Chega uma hora em que o envolvimento é tão grande, que os personagens são velhos conhecidos e a gente torce para que Selma não sonhe mais porque não queremos perder nenhum deles.

O dia em que Selma sonhou com o ocapi é uma história sobre a vida, contada de um jeito muito peculiar. Há momentos estranhos, tristes, engraçados, embaraçosos e emocionantes... em dado momento, numa cena em que o oculista (para mim o melhor personagem, ao lado de Alasca) leva Luli, a narradora, para a escola - e talvez esta nem seja uma das horas mais marcantes do livro para a maioria - me vi chorando copiosamente, não uma ou outra lágrima discreta e emotiva, mas aquela enxurrada barulhenta que acontece quando alguma coisa que estava represada dentro da gente sai.

O dia em que Selma sonhou com o ocapi é uma narrativa sobre o amor. Sobre várias formas de amor. Sobre ir e permanecer; sobre cuidar e ser cuidado. E também sobre a morte, mas não a morte em si e sim o que fica e o que advém dela.

Um livro que é como um abraço.

“O cachorro estava cansado. Era muito cansativo reencontrar uma porção de velhos amigos, há muito tempo perdidos, que nunca tinham sido vistos antes.”

“O amor que surge marca tudo, como para dizer: “Agora isso não te pertence mais“.
- Você está confundindo as coisas, Luise - disse Selma -, isso não é o amor, é a morte.”

“- Agora nós estamos sozinhos - eu disse.
- Nenhuma pessoa está sozinha enquanto puder dizer nós - ele sussurrou.

*Fonte: Wikipédia.
comentários(0)comente



Elisa 28/12/2019

Um livro sobre a vida
É um livro que não da para explicar para ninguém a história. As personagens nos são apresentadas de forma que vamos criando carinho e entendendo e nos identificando com a peculiaridade de cada um: o amor inalcançável, a depressao, a atenciosidade, a perda, o medo de mudança, a busca pelo que somos....
Um livro que trata de forma delicada dos aspectos da vida, sem drama, sem glamourização, mas com a simplicidade que ela tem.
comentários(0)comente



Janaina.Nina 26/12/2019

4.5*
Sabe aquele livro que se você dizer sobre o que ele se trata ninguém vai ler? Ele é esse tipo de livro, é maravilhoso mas não dá exatamente para falar sobre o que ele é.
Começa exatamente como a contra-capa fala: " após Selma sonhar com ocapi alguém morre em 24 horas". Você fica naquele curiosidade de saber quem vai morrer mas no meio do caminho você vai conhecendo a sobrinha da Selma, sua melhor amiga, o amigo da sobrinha, até o cachorro tem uma descrição tão grande que você pensa que a autora se perdeu e não sabe quem ela vai matar até que BAM! Aí meu coração... E agora vc já está fisgada querendo saber mais e mais sobre essas pessoas, querendo saber quem mais vai morrer ou o que vai acontecer agora no futuro e no final vc se pega fazendo parte daquela família esquisita. Amei o livro, chorei mais do que imaginava ( olha que eu não choro em livros) mas me emocionei em cada parte.

site: https://www.instagram.com/ninnacdr/
comentários(0)comente



Victor Vale 17/12/2019

Na Realidade Fantástica os personagens extremamente humanos são formados. No absurdos eles criam profundidade, tão belos como se fossem de carne e sangue. Belíssimo.
comentários(0)comente



Manu 16/12/2019

Carpe diem!
Como boa paliativista vivo dizendo que falar da morte é falar da vida, que a lembrança de que n somos eternos é que nos dá sentido. Pois bem, de uma forma gostosa de ler e envolvente esse livro é um convite a essa reflexão.
Em uma cidadezinha alemã, todas as vezes em que Selma sonha com um ocapi (animal estranho e q de fato existe, é uma mistura de girafa, zebra, camundongo, anta e cervo) alguém na cidade morre em 24hrs. O problema é que ninguém sabe quem será, então todos começam a viver como se fossem morrer (n vamos todos?). Cartas são enviadas, palavras ditas, decisões tomadas...
É um livro que fala sobre de fato colher o dia. Então Carpe Diem!
comentários(0)comente



Wes 16/12/2019

A lenda de animal raro que abala os nossos sentimentos.
Livro favorito da vida!!!!!

Uma cidade
Uma senhora
E uma lenda

Toda vez que Selma sonha com um ocapi a população de uma pequena vila fica atenta, eles sabem que um certo presságio está pra chegar e alguém vai morrer. Mas será que isso é mesmo real ou coincidência?

É um livro sobre amor, perda e o que fazemos quando temos alguém no nosso lado. E o medo de perder justamente esse alguém.
comentários(0)comente



Erika 12/12/2019

Ô livro chato!
Estória maçante!
Não me cativou nem um pouco.
Toda vez que eu pegava no livro eu dormia. Consegui ler sofregamente até a metade. Abandonei sem dó! Muito ruim!
comentários(0)comente



128 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 7 | 8 | 9