Sobre a Morte e o Morrer

Sobre a Morte e o Morrer Elisabeth Kübler-Ross




Resenhas - Sobre a Morte e o Morrer


55 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Ana 15/01/2014

Leitura Necessária
É um livro surpreendente!
Confesso que a princípio a minha leitura foi à trabalho. Como Psicóloga, tinha algumas dificuldades em lidar com o luto dos meus pacientes.
Assim como eu, outras pessoas passam ou passaram por este livro nas bibliotecas e livrarias da vida e viraram o rosto para não ter que "encará-lo". "Por que saber sobre a morte, ler sobre ela, estudá-la?" podemos nos perguntar; simples: porque ela é inevitável para todos nós. Me lembro de um trecho que muito me chamou a atenção, onde diz que "nós seres humanos, temos a crença inconsciente de que somos imortais", ou seja, que a morte existe só na TV, no meu vizinho, mas não dentro da minha casa; por isso quando perdemos alguém próximo, nos dá um choque de realidade, nos da um desespero, e vem as perguntas: "por que comigo? e não com ele que nem tem família?" sim, somos egoístas, "comigo não, mas com o outro tudo bem!".
O livro nos da um "safanão" para o que é real, que a morte existe, que não podemos fugir dela, que ao nos depararmos com uma doença, iremos atravessar alguns processos (crises existenciais, adaptação), e que principalmente, estamos todos para a morte desde que nascemos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ketolli 03/08/2020

Um clássico!
Um clássico da área de tanatologia. Todos que querem atuar na área tanatologia, psicologia hospitalar e cuidados paliativos devem ler esse livro!

Ele traz vários seminários feitos pela psiquiatra suíça Elisabeth Kübler-Ross, onde os pacientes ensinam para os profissionais de saúde sobre como é estar em processo de morte e o que realmente é importante para eles nesse momento.

Eu sou suspeita em falar, pois a autora é minha inspiração, mas esse livro é incrível!!! Vale a pena a leitura!
comentários(0)comente



Juliana Civitavecchia 04/10/2021

é preciso lidar com a finitude humana
morrer pode ser tão sublime quanto viver. leia isso novamente.
hoje após ter tido contato com a didática surpreendente dessa colcha de retalhos construída pela Kubler, posso considerar que lido com o tema de maneira menos niilista.
o livro tem um ponto de vista bastante introdutório sobre o luto. além das questões teóricas, conta com entrevistas um tanto elucidaditivas com os protagonistas da história: os próprios pacientes sob cuidados paliativos.
recomendo a leitura para todos, em especial a galera da área da saúde. os estigmas sobre isso precisam ser extirpados urgentemente, a começar por quem tem voz para tal. os "ottos alencares" precisam ser interditados.
comentários(0)comente



Ranya 29/04/2021

5/5
Indico e muito!

Esse livro fala de uma pesquisa a base de entrevista com pessoas que receberam a notícia de uma doença fatal ou que estão próximo da morte. Quando se lê assim pode até ter uma teor mórbido, mas é o contrário, fala-se de vida de desejos, de raiva, culpa, tudo.
O que mais amei e me tocou no livro foram as entrevistas, umas bem tocantes que precisei de uma respirada mais profunda para continuar.
Amo o tema que embasa essa pesquisa e é um tema que muitos fogem, mas esquecem que falar de morte é acima de tudo falar de vida e desejo.
comentários(0)comente



Elbia.Valle 13/06/2022

No começo estranho
Comecei a ler por que estava atravessando um luto muito difícil
Duas perdas enormes em pouco tempo
As histórias e a forma que a autora lida e ensina a todos com elas é muito interessante
Andre Luis 20/07/2022minha estante
Olá, Elbia!
Você leu o livro da Ana Claudia Quintana Arantes, A Morte é um Dia Que Vale a Pena Viver?
Me ajudou bastante em relação ao luto.




Andre Luis 25/07/2022

Compreensão da morte e do morrer
Um livro necessário, que fala sobre o que temos medo.

Através de relatos das entrevistas realizadas com doentes terminais, esse livro abrange os cinco estágios do luto: negação e isolamento, raiva, barganha, depressão e aceitação. Os relatos são emocionantes e demonstram bem cada estágio.

Não estamos preparados para encarar a morte e agimos como se fosse algo em que não podemos conversar.

"Muito ajudaria se as pessoas conversassem sobre a morte e o morrer, como parte intrínseca da vida, do mesmo modo como não temem falar quando alguém espera um bebê."
comentários(0)comente



Carla 30/06/2021

Leitura obrigatória para profissionais da área da saúde! O processo de adoecimento e morte mexe com o paciente e com a família e entender isso é essencial para atuar com esse público. É um livro antigo e atual, com um toque humano que falta em muitos profissionais. Recomendo!
comentários(0)comente



Gabriel Paixão 29/05/2021

Livro necessário para a vida
Acredito que todo o profissional da saúde, independente da área de atuação, deveri ler esse livro.
comentários(0)comente



Cris 11/09/2011

Difícil
Difícil falar deste livro quando se está vivendo o momento da perda de alguém muito amado e a separação de pessoas queridas... Às vezes ajudou, às vezes confundiu... cada pessoa reage de uma forma diferente. A única coisa que parece certa é que, independente do lado que a pessoa esteja, é um momento de fragilidade e que o apoio é fundamental, mesmo que seja apenas a presença de alguém em silêncio te dizendo mentalmente "estou aqui do teu lado".
comentários(0)comente



Locimar 17/08/2020

Depois da "Roda da vida", li este também. Me preencheu de tal forma que não precisei mais pensar sobre. Quando o fim vier e ele virá, estarei pacificado. Só lamentarei pelas coisas simples da vida. Uma flor, a grama verde, meus cachorros amáveis, o gosto da comida, os tons, as cores... Mas irei em paz!
comentários(0)comente



Carol 07/12/2020

Impressões da Carol
E-book: Sobre a Morte e o Morrer {1969}
Autora: Elisabeth Kubler-Ross {Suíça, 1926-2004}
Tradução: Paulo Menezes
Editora: Wmf Martins Fontes
296p.

Disponível no Kindle Unlimited

Quem nunca ouviu falar sobre os cinco estágios do luto: Negação, Raiva, Barganha, Depressão e Aceitação? O que eu desconhecia, até por não ser da área de saúde, é que tal modelo foi fruto da pesquisa da psiquiatra suíça Elisabeth Kübler-Ross, pioneira no campo da tanatologia e dos cuidados paliativos a pacientes terminais.

"Sobre a Morte e o Morrer" é desses livros que tiveram um grande impacto na literatura médica. Nele, Kübler-Ross descreve os seminários que conduziu junto a estudantes (de medicina, de enfermagem, de assistência social, de psicologia e de teologia, em suma, uma equipe interdisciplinar) e pacientes moribundos.

O objetivo era compreender qual a reação do homem diante da finitude da vida, suas angústias, seus medos, suas esperanças, pois, contraditoriamente, "em nosso inconsciente, não podemos conceber nossa própria morte, mas acreditamos em nossa imortalidade."

Em muitos casos relatados no livro, as famílias dos pacientes ou não aceitavam o diagnóstico ou tentavam escondê-lo do doente, o que só resultava em incompreensão e em sofrimento. Mais grave ainda, a própria equipe hospitalar não sabia, ao certo, como lidar com tais pacientes, chegando a evitá-los.

Ser um paciente terminal não significa ter uma morte imediata. Há uma pessoa ali, que necessita ser tratada como tal, com dignidade e com atenção. A partir dos estudos de Elisabeth Kübler-Ross, a tanatologia, ou seja, o estudo científico da morte, o luto e seus efeitos, teve grande impulso.

É importante discutirmos, como sociedade, a morte. Se nada há de mais certo que ela, não há porque mantermos este tabu.? "Sobre a morte e o morrer" é uma boa indicação para quem deseja ler mais sobre o assunto e é fundamental para quem seja da área de saúde.
comentários(0)comente



Laura 01/07/2022

Sobre a morte e o morrer
Diversos aprendizados nesse livro, desde as questões psicológicas de pacientes terminais até a empatia e abertura necessária para tratar desses sujeitos e buscar a melhor forma de se comunicar e promover uma melhor qualidade de morte.
comentários(0)comente



Vinícius 09/02/2021

Como lhe dar com os últimos momentos
Falecida em 2004, a Dra. Elisabeth Kübler-Ross foi um dos maiores nomes das terapias de suporte ao fim de vida. Neste livro aborda as fases importantes da abordagem aos pacientes terminais: Negação e isolamento, raiva, barganha, depressão e aceitação, todas elas com passagens muito envolventes, com vários pacientes entrevistados nessas condições que estavam internados no hospital. O início foi difícil, com aceitação muito ruim, principalmente pela equipe médica, mas com o tempo os profissionais foram percebendo as mudanças favoráveis e as angústias veladas de seus pacientes. Onde muitas vezes uma simples conversa de desabafo servia para minorar esses momentos de dor que todos nós poderemos passar no fim da vida. " Há um momento na vida do paciente em que a dor cessa em que a mente entra num estado de torpor, em que a necessidade de alimentação torna-se mínima, em que a consciência do meio ambiente quase que desaparece na escuridão. É o período em que os parentes andam para lá e para cá nos corredores dos hospitais, atormentados pela expectativa, sem saber se pode sair para cuidar da vida ou se devem ficar por ali esperando o instante da morte. É o momento em que é tarde demais para palavras em que os parentes gritam mais alto por socorro, com ou sem palavras." Livro recomendado para quem quer aprender um pouco do lidar com pacientes em fim de vida.
comentários(0)comente



Kams 26/03/2022

Leitura extremamente rica para profissionais que queiram ingressar nos hospitais, independente de serem psicólogos ou não. Compreender um pouco em relação ao que os doentes terminais têm para ensinar a médicos, enfermeiras, relogiosos e aos seus próprios parentes, foi MT interessante.
Apesar da leitura densa e um pouco cansativa a nível de conteúdo, eu gostei dos aprendizados absorvidos.
comentários(0)comente



55 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR