Admirável Mundo Novo

Admirável Mundo Novo Aldous Huxley




Resenhas - Admirável Mundo Novo


697 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Duda 23/08/2019

Que resenha difícil. Passei uns minutos coçando o olho por não saber o que escrever e agora arde. Queridos amigos que gostam de Huxley, me perdoem, mas o começo de Admirável Mundo Novo é insuportável.

Pulando toda a chatice que é o processo de um ovo bokanovskizado, quero falar sobre o desenvolvimento do livro. Admito que até pouco antes do selvagem entrar na trama, eu não aguentava mais, porém uma colega de sala tinha lido pouco antes e me incentivou a continuar. Foi muito bom ter continuado, sinto que valeu a pena (e que edição bonita). Lembro que aos 13 anos tentei me forçar a ler e simplesmente não ia, achava um saco, porém aos 15 descobri que já tinha maturidade o suficiente pra não querer chorar de tanto tédio. Até depois da metade e até o final, a leitura se torna muito satisfatória e instigante e eu JURO que há três anos, quando tentei ler, achei que fosse uma espécie de fanfic por causa dos sobrenomes.
comentários(0)comente



Jader 16/08/2019

Tem toda estrutura distópica que nos faz refletir sobre o controle de níveis hierárquicos ?superiores? da sociedade, que a busca por uma solução perfeita e igualitária é meramente superficial... Huxley colocou o dedo na ferida e foi muito à frente do teu tempo.
comentários(0)comente



Tito 15/08/2019

Sinopse - Admirável mundo novo (Aldous Huxley)
Em Admirável mundo novo, romance que narra a história de uma sociedade distópica (600 anos depois de Ford), escrito por Aldous Huxley (2016) na década de 30 do século passado, a lógica da produção seriada fordista foi radicalizada com a fabricação massiva e o condicionamento de seres-humanos para compor o contingente populacional de uma organização social capitalista de castas. Tratava-se de uma sociedade onde o hedonismo associava-se ao coletivismo a fim de garantir um permanente estado de bem-estar, felicidade, estabilidade, os quais eram efetivamente garantidos com as doses diárias de uma droga chamada soma; a utilização desta droga era estimulada ante situações de incômodo e infelicidade. Bernard Marx, Helmholtz Watson e John – um selvagem nascido fora desse sistema civilizatório – resistentes aos condicionamentos, incapazes de deixar de serem afetados pelo afeto e singulares na curva de uma sociedade padronizada, aceitam o desafio de terem que lidar com o sofrimento da existência sem sucumbirem ao doping.
comentários(0)comente



Eller.JAnior 05/08/2019

76.Admirável mundo novo - Aldous Huxley (1932)
Famosa distopia, baseado num futuro onde os seres humanos são gerados em laboratórios e condicionados a seguir as normais pré-estabelecidas pelo Estado, as pessoas são classificadas por castas, aliás, qualquer coisa que desestabilizasse o indivíduo de suas obrigações de trabalhar e produzir devia ser punida. O amor, a Bíblia e a poesia por exemplo, não eram conhecidos por esta civilização.
comentários(0)comente



Haryadne 03/08/2019

Chato mas instigante
Se trata de um mundo bem diferente do nosso. As pessoas são produzidas em laboratórios, não existe casamento, as pessoas são dívidas em castas. Por varias vezes, joguei o livro de lado pq para mim está muito chato, saber os detalhes de ?mundo? mas resolvi seguir para saber pq tantas pessoas falavam dele. E posso dizer que ainda bem que insiste. A melhor parte está nas últimas 100 páginas. Nós faz refletir sobre nossos sentimentos, nosso modo de viver, pq agimos de certa forma. Terminei o livro quero um tempo para assimilar essas ideias kkkk.
Amante do saber 10/08/2019minha estante
Pensei que só eu estava tendo dificuldade de ler esse livro! Achei um pouco interessante e chato ao mesmo tempo,talvez por quê é a peimeira distopia que estou lendo mas se você diz que vai melhorar então insistirei nele tbm :)


Haryadne 11/08/2019minha estante
Tb era minha primeira. Confesso não gostar muito desse gênero


Roni 12/08/2019minha estante
Identifiquei-me com sua resenha. Já pus esse livro de lado umas três vezes, a estória é arrastada e, mesmo sendo instigantes para mim distopias, essa em particular não me cativou. Tentei fazer o que você fez, insistir na leitura e ver como ocorre esse desfecho.


Roni 12/08/2019minha estante
Identifiquei-me com sua resenha. Já pus esse livro de lado umas três vezes e confesso que, ainda que distopias sejam instigantes para mim, essa em particular não me cativou. Tentarei fazer o que você fez, insistir em lê-lo até o final o para saber como é o desfecho.




Thiago.Azevedo 02/08/2019

Superando Expectativas
Huxley em Admirável Mundo Novo nos apresenta uma sociedade de seres humanos gerados em laboratório, condicionados a viver uma vida previamente planejada. Esse modelo se aplica a lugares com vasta riqueza natural, justamente por possuir economia estável e elevada.

O romance distópico descreve os métodos, a lógica e o porquê dessa sociedade de laboratório. Após essa abordagem inicial, aprofunda-se nos personagens da trama, sendo eles principais: Bernad, Lenina, Linda, Jhon (o selvagem) entre outros.

Aldous aguça nossa percepção e senso crítico. Em diversos momentos me peguei imaginando (sob a ótica e perspectiva do autor de meados dos anos 2.500), como realmente as sociedades serão, tendo em vista o presente avanço das tecnologias, medicina, política etc.

Em minha leitura, as primeiras páginas foram árduas, mas passados os primeiros capítulos, mais precisamente a partir do sétimo, a narrativa muda e assim continua até o final da obra, passando de descritiva e metódica para interessante e emocionante; abordando situações como insubordinação, exílio, choque de cultura, paixões, despedidas, conflitos etc.

comentários(0)comente



Lincoln Salles 30/07/2019

Admirável Mundo Novo é um livro sobre o futuro
O tema de Admirável Mundo Novo não é o avanço da ciência em si mesmo; é esse avanço na medida em que afeta os seres humanos. / Frase do prefácio do livro...
A leitura por vezes se torna chata e arrastada, mas é um clássico sem dúvida. Eu sublinhei algumas partes do livro que pra mim já valeram a leitura. Mas é preciso ler muitas páginas arrastadas e chatas, para colher os frutos das pérolas ao longo do livro.
O esforço vale a pena.
comentários(0)comente



Sofia 27/07/2019

Um Breve Comentário
(Blog Sophie Samie Sarfati): Admirável Mundo Novo é um livro lançado em 1932 e publicado no Brasil apenas quase 10 anos depois, é um dos livros mais importantes da literatura distópica assim como 1984 do George Orwell. Escrito por Aldous Huxley, a critica social feita não apenas faz sentido quando considerada a sociedade do início da década de 1930, mas é extremamente atual com a sua crítica a política e ao avanço da ciência.
Escrito no período entre guerras (1918-1939) é bastante natural que a narrativa conte com elementos muito presentes na literatura do século passado, como um pessimismo quase exagerado ao mesmo tempo que há a ideia oposta de que há esperança no Ser Humano e que o único que pode nos salvar da nossa própria desgraça somos nós mesmo. No livro, o personagem que personifica essa ideia é o Selvagem que é introduzido na história como um elemento de mudança, que chega para "sacudir as coisas", sendo ele aquele que introduz as ideias questionadoras na cabeça de Lenina e Bernard.
A sociedade retratada no livro pertence ao ano de 2540 (ou 632 Depois de Ford) e é vista como uma grande massa homogênea sem levar em conta a individualidade de cada um, os próprios bebes são feitos em laboratório e não há nenhum encorajamento para que aconteça relações afetivas enquanto, por outro lado, a promiscuidade é extremamente incentivada.
Admirável Mundo Novo apesar de ser um romance distopico, se escrito de acordo com os padrões académicos poderiam ser facilmente considerado uma tese de sociologia, não sendo atoa que ele se baseou nas teorias de Theodor Adorno com que critica duramente a produção de conteúdo cultural, um dos principais sociólogos da Escola de Frankfurt (que é uma corrente ideológica e não uma escola física). Há muitas semelhanças com a sociedade atual como a necessidade de estar sempre tomando o Soma, que é um remédio que faz os personagens se esquecerem das mazelas do mundo e ficarem felizes. Além de uma sociedade determinada por castas desde a concepção (em laboratório) através de estímulos ou a falta deles. Os Alfas, que são a casta mais alta, foi criada para aqueles que ficam nos cargos mais altos na sociedade enquanto os Ípsilons, a casta mais baixa, foi criada para os que realizam os trabalhos braçais.
Os nomes dos protagonistas são propositais: Lenina Crowne, fazendo sugestão ao Lenin, um dos principais líderes da Revolução Russa e a palavra crown que significa coroa em inglês, e Bernard Marx que faz menção ao Karl Marx, o principal líder revolucionário socialista. Bernard Marx começa o livro como um personagem questionados e que não queria mais os efeitos do Soma e que apesar de ser de uma casta alta tinha problemas com a sua aparência dita como "feia", mas ao longo do livro esta característica some. Não sendo atoa que o livro é um grande critica ao fordismo (sistema de produção em linhas de montagem) e a sua contribuição para o capitalismo e ao consumismo. Dentre todas as várias críticas feitas na obra prima de Huxley, ainda há crítica ao sistema educacional e o seu incentivo a decoreba.
Admirável Mundo Novo é uma obra prima, além de ser um clássico da literatura mundial, não pela maneira que foi escrito, mas pelas ideias que ele explora. Em alguns momentos a narrativa é chata e arrastada, mas a genialidade de Huxley é tanta que a escrita pobre é facilmente ignorada. Livros distópicos como este, Fahrenheit 451 e 1984, deveriam ser lidos ainda na escola e não apenas os clássicos da literatura brasileira. Admirável Mundo Novo conta com mais duas continuações: Regresso ao Admirável Mundo Novo e A Ilha em que o autor permite que o público desfrute da sua genialidade nas ideias das sociedades ideais.

site: http://sophiesamiesarfati.blogspot.com
comentários(0)comente



Ana 26/07/2019

"Soma is what they would take when hard times opened their eyes."
O capítulo dezessete desse livro.
É só isso que eu tenho a dizer.
Eduardo 26/07/2019minha estante
Andei adiando a leitura desse livro, não por falta de interesse, mas porque começava alguns e sempre deixava esse pra começar outro dia. Essa resenha me deixou curioso, fez subir a prioridade kkkkk


Ana 27/07/2019minha estante
HAHAHAHA amei que apenas duas frases atiçaram sua curiosidade! e ó, vale a pena mesmo, pelo menos pra mim foi uma leitura bem fluída :)


Eduardo 27/07/2019minha estante
Sim, fiquei bem curioso hahahaha. Vou tentar ver se encaixo ainda nas leituras desse ano :D




Gi 28/06/2019

FAVORITO
comentários(0)comente



Carol 26/06/2019

Fraco
Quando comparamos Admirável Mundo Novo com outras distopias, como 1984, fica muito nítido como a proposta desse livro é fraca. Personagens rasos e, principalmente, o fato de que ele não transmite aquela noção de futuro possível, típica das distopias. Apelativo demais ao sexo de forma que fica até sem sentido. E a sociedade que é descrita como sendo "similar a dos nossos tempos", de selvagens, é bem mal desenvolvida, além de não trazer familiaridade alguma para o leitor.
comentários(0)comente



Jord Dut 25/06/2019

Espetacular!
Admirável mundo novo de Aldous Huxley é um livro que recomendo para quem quer entender o básico de como funciona as estruturas de uma sociedade, entender que não existem modelos absolutos ou inquestionáveis - os modelos de sistemas existentes nas civilizações podem ser desenvolvidos e aplicados. O livro é recomendável também para quem procura entender as relações humanas dentro desses sistemas - relações humanas em várias posições sociais. Aldous Huxley foi um gênio de seu tempo, por isso recomendo que leiam ele, principalmente o livro Admirável mundo novo, porém não leiam a edição publicada pela editora Globo, pois a mesma permitiu ao Olavo de Carvalho escrever o prefácio do livro, prefácio esse onde existem opiniões erradas e muito equivocadas, ou simplesmente desonestidade racional, o Olavo de Carvalho escreveu asneiras sobre o livro - os ossos de Aldous Huxley devem ter se revirado no túmulo após aquele equivocado e falacioso prefácio.
Leiam o livro! Pois é uma ficção científica extremamente intelectual e importante, é um clássico da literatura mundial.
comentários(0)comente



Letuza 19/06/2019

Não dá para parar de ler
Admirável é o adjetivo para esse livro! Um livro escrito em 1931, por um escritor nascido no século XIX... o livro é intenso, inteligente, cômico e incômodo.
?Haverá, na próxima geração, um método farmacológico de fazer as pessoas amarem sua servidão e produzirem ditadura sem lágrimas, por assim dizer, produzindo um tipo de campo de concentração indolor para sociedades inteiras, de modo que as pessoas terão de fato suas liberdades tiradas delas, mas preferirão apreciar isso, porque elas estarão distraídas de qualquer desejo de se rebelar por propaganda ou lavagem cerebral, ou lavagem cerebral aprimorada por métodos farmacológicos. E esta parece ser a revolução final. ?(Aldous Huxley, Grupo Tavistock, California Medical School, 1961)
Esse texto do autor explica um pouco do que encontramos no livro.. leitura daquelas que não dá para parar...
Um romance distópico, instigante. Conta a história de uma sociedade padronizada, condicionada, criada, subjugada, de acordo com interesses de uma minoria. É assustador como a humanidade torna-se desumana.
comentários(0)comente



Jessica.Guabiraba 19/06/2019

Admirável mundo velho
Admirável mundo novo, oh que admirável mundo novo! Não, pera... Prefiro esse mundo velho, prefiro ser a selvagem que ler Shakespeare, não quero ter castas e o soma para deixar feliz, quero ser feliz quando de fato eu for, quero liberdade de me irritar quando necessário. Não há encaixes perfeitos e essa obra é brilhante ao mostrar que a "perfeição" é assustadora. As indagações de Bernard e as falas de Jhon, trazem marcações incríveis no texto. Fora que é riquíssimo em citações de grandes clássicos da literatura??
.
.
#leitura #literatura #literaturainglesa #admiravelmundonovo #aldoushuxley #ler #distopia #livro #classicodaliteratura #livroseleitura #serratalhada #desafio1livropormês #leia #pernambuco #amorporlivros #literaturasalva #lermuda #brasil
comentários(0)comente



Mariana.Oliveira 17/06/2019

Que livro decepcionante! A ideia do enredo é genial! Uma sociedade utópica (ou seria distópica? Rs) em perfeito equilíbrio... cada individuo é condicionado em absolutamente todos os aspectos da vida, tem-se aí uma sociedade inteiramente feliz!

O interesse de ler já é antigo, afinal, que puta estória não é mesmo? A realidade, por outro lado, se mostrou diametralmente oposta, o conteúdo é porcamente explorado, a complexidade dos personagens (muito interessantes diga-se de passagem) não é aprofundada e a única coisa que o autor consegue despertar é um sentimento de quero mais.

Não posso ser injusta em não reconhecer que algumas passagens provocam uma interessante reflexão da vida em sociedade em que vivemos, mas é isso.

Enfim, não cheguei a me arrepender da leitura, porque é um clássico da literatura e é bom já ter lido uma obra eventualmente citada e discutida, mas o fim da leitura foi arrastada, seduzida pela ideia de abandono.
comentários(0)comente



697 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |