Entrevista com o Vampiro

Entrevista com o Vampiro Anne Rice




Resenhas - Entrevista Com o Vampiro


565 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


zolotar 27/03/2009

Tudo que Crepúsculo queria ser quando crescer.
Carol 28/04/2011minha estante
exatamente, ^^'


monimoni 17/05/2011minha estante
hauahua, pior que é verdade! mas né... crepúsculo FAIL


Náylla 29/07/2011minha estante
GAME OVER pra Crepúsculo depois dessa!


Isadora 25/10/2011minha estante
crepúsculo é ficha pra esse livro.


De 03/01/2012minha estante
Crepúsculo até fez carinha de okay(do meme) agora XD


Stron 09/02/2012minha estante
Sabe porque perto de QUALQUER livro sobre vampiros de verdade a Saga Crepúsculo parece coisa de criancinha? Porque infelizmente a Stephenie Meyer, imaginou um vampirinho e um lobinho retardadinhos que só faltaram chegar com o cavalo branco. Edward matava estrupadores, isso foi o mais perto que ele chegou de ser um vampiro de verdade, tomar sangue de gente, mas ainda sim ele fazia o bem. O senhor, isso não é historia de vampiro. Agora ECV eu to LOUCA pra ler *-* espero que os comentários nao sejam ilusões U.U


Elisama 21/05/2012minha estante
Bom gente,o livro em si eu abandonei,não por ser ruim,mas acabei meio que cansando da história porque eu assisti o filme diversas vezes (eu sei,o Livro é muuuuito melhor que o filme,mas enfim).Eu indico pela autora,a Anne Rice com certeza é uma lenda no que se diz respeito à vampiros (: então,leiam ;*


RaissaNantes 18/12/2012minha estante
kkkkkkkkkkkkk... adorei seu comentário... Ninguém nunca escreverá vampiros como Anne Rice fez... #SEMMAIS


Marinne 28/03/2013minha estante
auhauhauahuahuah concordo com força! Me recuso a ler Crespúsculo porque o meu ideal de vampiro foi moldado pela Anne Rice!


Joice Soares 13/11/2013minha estante
Hahahahaha verdade, apesar de que nem podemos considerar crepusculo como um livro de vampiros.


Ana Claudia Car 25/02/2014minha estante
é um livro , muito lindo, tocante, e com um ton de tristeza e melancolia, os personagens são cativantes , e muito interessantes. eu adorei...


Bebel 13/04/2014minha estante
Vampiros QUEIMAM AO SOL! e NÃO BRILHAM FEITO PURPURINA NELE! Isso ja resume tudo =D


Stefany.Salvatore 24/04/2020minha estante
Como faço pra ler??????


Amanda.EmAdio 13/05/2020minha estante
Hahah melhor observaçao ja feita.


Sylanne 22/06/2020minha estante
Eu acho um pouco sacanagem comparar crepúsculo com As Crônicasnicas Vampirescas da Anne Rice pq são propósitos diferentes apesar de envolver o mesmo tema. E longe de mim gente, n gosto de crepúsculo, apesar de ter lido, mas Crepúsculo é acima de tudo romancezinho clichê, livro pra adolescente, já a Anne trata de muitas questões adultas e profundas como o bem e o mal dentro da sua obra.
Mas uma coisa é certa, até hoje NUNCA li livros de vampiros (e olha q li muitos, muitos msm) tão bons quanto essa série, a profundidade com que ela trata o tema é sem igual.


Amanda.EmAdio 17/11/2020minha estante
Crepusculo chega a ser uma dor de estomago.


Gabriela.Girundi 14/03/2021minha estante
Resumo da minha reação: ?


Cla 29/03/2021minha estante
Kkkkkkkkk
Esse era o sonho de crepúsculo


Jade 30/10/2021minha estante
KKKKKKKKKKKKKKKKKJ


Joice 18/01/2022minha estante
Se for pra comparar temos que nos perguntar, quem é entrevista com vampiro na fila do pão comparado com Dracula de brahm stoker?
A questão é que não dá pra comparar, eu li crepusculo, tô lendo entrevista com vampiro, li o dracula, cada obra com seu propósito. Crepusculo pra mim é aquela água com açúcar que a gente toma depois do susto, teoricamente não acalma mas o efeito placebo faz bem.




Karine Coelho 07/10/2009

Impressões finais sobre Entrevista Com o Vampiro
Os fãs teem um pouco de razão. Depois que você lê sobre os vampiros de Anne Rice, os vampiros de Crepúsculo parecem incrivelmente infantis e ingênuos. A história em si é muito filosófica, por causa dos pensamentos e meditações de Louis. Poucas pessoas realmente gostam desse livro por causa disso, mas a verdade é que isso é a essência da história. Ele se recusa a simplesmente aceitar a idéia de ser um vampiro. Ele queria respostas sobre tudo aquilo. Ele tinha raiva do Lestat porque ele não lhe dava essas respostas; mas no final, com Armand, ele descobriu que não havia resposta alguma. A vida de vampiro era como a vida humana, cheia de mistérios e perguntas sem resposta. Mas o mais interessante do livro é a pequena Cláudia. Ao mesmo tempo que te dá vontade de pegá-la no colo, te dá medo também. Ela, com seus eternos cinco anos de idade é a vampira mais cruel e perversa da história. Mais cruel do que o mais cruel dos vampiros de Crepúsculo. Uma personagem e tanto.
Rafael 23/10/2009minha estante
Nossa, Karine... eu nunca fui muito fã do gênero vampiresco. Mas depois do crepusculo, comecei a me interessar. Uma amiga sempre me recomendou o ENTREVISTA COM O VAMPIRO mas eu nunca dei bola. Sua resenha me inspirou, vou comprar esse bendito livro amanhã mesmo, hehe! Valeu, amiga.


Lili Machado 10/11/2009minha estante
Karine - que bom te encontrar aqui, também, nas resenhas - parabéns pela coerência do comentário. Beijs,


vic 18/01/2010minha estante
eh...a claudia eh perfeita mesmo...de todos os livros q eu li,ela eh a personagem q eu mais gostei.muito boa a resenha.xoxoxo


Isa 18/10/2010minha estante
Boa Resenha.


Evelyn 01/04/2011minha estante
Na verdade, esse livro mostra tudo pela visão de Louis. Lendo os demais das Crônicas Vampirescas, você vai entendendo que as coisas não eram exatamente como ele contou. Quanto à Claudia, imagina ter mais de 70 anos e estar eternamente aprisionada em um corpo infantil? Ela era muito revoltada... Mas existem personagens melhores, na minha opinião, Marius.


Fernando 08/07/2011minha estante
É por essa questão filosófica do livro que eu discordo da maioria dos fãs da série, preferindo este ao Vampiro Lestat. no Lestat muito sobre a natureza dos vampiros é revelado, o universo de Anne toma proporçõe muito maiores; mas a profundidade e a quantidade de temas com paralelos com a nossa vida que o Entrevista traz é muito superior.


paloma 20/10/2011minha estante
eu gostei de ECV exatamente por suas questões filosóficas. É claro que a história em si, é muito boa. Mas a filosofia, as perguntas e as faltas de respostas, todas as duvidas e questionamentos de Louis, tornam o livro ainda mais interessante.




Cinara... 04/05/2021

Louis...Louis...
"...Para ele, ser vampiro significava vingança. Vingança contra a própria vida. Cada vez que acabava com uma vida, estava se vingando. Não era estranho que não apreciasse nada. Nem podia perceber as nuances da existência como um vampiro, pois só se preocupava com uma vingança maníaca contra a vida mortal que tinha abandonado. Cheio de ódio, ele olhava para trás. Cheio de inveja, nada agradava a não ser o que podia tirar dos outros. E ao obtê-lo, ficava ainda mais frio e insatisfeito, sem conseguir apreciar a coisa em si, tendo que sair em busca de algo mais. Vingança cega, estéril e desprezível."


Incrível como um livro pode ser mais perfeito que um filme perfeito!
Li o livro quando eu tinha uns 14 anos, e não me lembrava de nada!! E olha como foi incrível esquecer e ler como se fosse a primeira vez! O filme quando eu era adolescente cheguei até memorizar todas as falas ??? Mas agora lendo o livro minha nossa! Encontrei um Lestat que eu não conhecia. Uma história que eu não conhecia e um sentimento que eu não conhecia! Simplesmente perfeito!
É favorito livro, filme e tudo!

Lestat foi o vampiro da minha adolescência não o Edward??
Marcos 04/05/2021minha estante
Se o livro é mais perfeito que o filme, eu vou ter que ler ???


Cinara... 04/05/2021minha estante
Marcos leiaaa!! Sério, sério tem coisas que você nem sabeee??


Marcos 04/05/2021minha estante
Eita kkkkkkkkk eu vou pegar pra ler mesmo, por que sou muito fã do filme ????


Cinara... 04/05/2021minha estante
Corre??????


Vivis 04/05/2021minha estante
Tu está em uma sequência dos meus livros favoritos!!!


Marcos 04/05/2021minha estante
Vou correr kkkkkkk mas antes vou terminar os que tenho aqui, senão ferrou kkkkkk


Cinara... 04/05/2021minha estante
Vivis que bom gosto literario você tem viu!!! Estamos em uma conexão de favoritos então ???


Lua 04/05/2021minha estante
esse livro é perfeito! ??


Cinara... 04/05/2021minha estante
Sim Lua ???




Fernanda 30/08/2021

Entrevista com o Vampiro - Anne Rice
Resenha disponível no blog:

https://modoliterario.blogspot.com/2021/08/resenha-entrevista-com-o-vampiro-anne.html

site: https://modoliterario.blogspot.com/2021/08/resenha-entrevista-com-o-vampiro-anne.html
comentários(0)comente



Evaldo 28/03/2021

"Qual o significado da morte, quando se vive até o fim do mundo?"
DLL21: Da sua cor favorita na capa.

Rice nos conta a história de Louis, um grande senhor de Terra, que em um determinado momento tem um encontrado "sombrio" com o vampiro Lestat, aquele que lhe forneceu o poder das trevas. A história pode ser compreendida como uma biografia de Loius, que em uma noite, resolve contar a sua história a um repórter, Daniel. É e nesse encontro, que acompanhamos a história de Loius, depois de ter aceitado o dom das trevas.

Rice tem uma capacidade eximia de contar historia. Ela conseguiu contar uma história mesclando elementos góticos com erotismo, sem trazer cenas hot ou nem ao menos um beijo entre os personagens, no entanto é perceptível a tensão sexual que é apresentada nesse livro.

Os personagens apresentados nessa história, são de uma profundidade e complexidade incrível. Loius, um personagem introspectivo, que vive em constante crise existencial, no entanto consegue nos cativar durante as suas reflexões sobre a vida e a morte. Lestat, um ser belo, ousado e muito sedutor, que mostra que para conseguir o que deseja, não há limites e nem barreiras.

É um livro muito interessante para ser ler, tendo em conta que Rice nos apresenta um universo de Vampiros, não somente poderosos e sedentos por Sangue, mas criaturas que amam e que se questionam sobre a sua existência.

" - O ato de matar não é um ato comum - disse o vampiro - A gente não se satisfaz simplesmente com sangue de outro. Sacudio a cabeça. - Certamente, trata-se do fato de experimentar uma outra vida e, as vezes de experimentar a perda desta através do sangue, lentamente."
comentários(0)comente



Juiza 09/01/2022

Uma família vampira desestruturada
?Entrevista com o vampiro? é um dos meus filmes favoritos da vida, então posso dizer que estava muito empolgada para ler a obra que deu origem ao filme.

A narrativa é excelente, cheia de detalhes. Confesso que teve alguns pontos que em que fiquei meio chocada (todo o back story da Claudia) e quase que larguei o livro, mas agora vejo que essa era a real intenção passada pela autora: questionar algumas moralidades internas sobre o certo e o errado e sobre o que é a vida em si. (Vale a pena viver para sempre?)

Um ponto negativo (que é mais uma frescura da minha parte): NÃO TEM DIVISÃO DE CAPÍTULOS, e eu achei muito cansativo.

Fora isso, achei muito bom
comentários(0)comente



Evelyn Ruani 16/09/2010

Bom, eu não gosto de Vampiros. Li a coleção da Stephenie Meyer mais por não ficar de fora das conversas, do que por gosto realmente. Acho que também é por isso que gostei mais do livro Lua Nova que de todos os outros. Lobos são mais aceitáveis. Não sei bem qual é o problema com os vampiros, mas não gosto. Quando terminei de ler Amanhecer, prometi que não ia ler mais nenhum, que minha cota vampiresca estava acabada pelo resto de minha vida.

Mas, decidi abrir uma exceção para Anne Rice, afinal não podia basear minhas leituras vampirescas apenas nos livros da Meyer. Fiquei feliz de ter feito isso. O livro de Anne Rice me cativou logo no início. Narrativa apaixonante e super poética. Adorei o Vampiro Louis desde o princípio, seu lado mais humano que imortal, seus sentimentos, seus pensamentos, sua bondade e compaixão totalmente atípicos de sua natureza.

E Lestat. A figura lendária que é Lestat. Eu o admirei e odiei durante toda a leitura. Suas respostas às perguntas incessantes de Louis (e mais a frente na narrativa, de Cláudia) seriam cômicas se não fossem trágicas. Uma figura em forma de Vampiro. A morte em suas milhões de facetas.

Mas o que realmente gostei no romance de Rice (e nem dá pra comparar aos romances de Meyer, pq são totalmente diferentes) é que os Vampiros são maus. Sua natureza é assassina, cruel, desumana e insensível. Mesmo Louis, que lutou durante o livro todo contra isso, teve seus momentos totalmente vampirescos.

Os personagens pareciam reais. Reais demais a ponto de me deixar com medo e de me fazer virar o rosto em certas cenas. Agora, preciso desesperadamente ver o filme. E talvez (mas só talvez, eu leia outro livro de Rice: O vampiro Lestat). E aí sim, será o fim dos Vampiros pra mim. Fecharei a cota com chave de ouro. Leitura recomendada!
Rose 15/09/2010minha estante
Fico contente que tenhas gostado, eu adorei este livro, é um livro de ficção tão bem escrito, que em alguns momentos parece que vc esta lendo algo que realmente aconteceu... incrível!


Fe Sartori 16/09/2010minha estante
Quero ler Vê,
Me parece muito legal!!


Isa 18/10/2010minha estante
Para mim, você deve ler as crônicas inteiras para poder aproveitar e "abrir" seus horizontes. oa Resenha.


Evelyn 01/04/2011minha estante
Boa resenha!
Primeiramente, fico triste que muita gente venha a conhecer literatura vampiresca pelas obras de Meyer. Ela é uma escritora fraca, isso é um fato conhecido.
E em segundo, acho que você deveria ler as outras obras das crônicas vampirescas. Verás que Louis não é exatamente como ele contou, nem que Lestat é tão mau, nem que vampiros são assassinos, cruéis, desumanos e insensíveis... Isso, na verdade, foi apenas a visão de Louis da história.


Fernanda W. Borges 10/07/2011minha estante
Não li ainda quaisquer dos livros, mas quanto aos filmes, posso adiantar que Entrevista humilha os vampiros fru-frus. Eu não gostava do Tom Cruise, até vê-lo encarnando Lestat. Um filme memorável! Estou doida pra ler o livro.


Gei. Silva 30/08/2018minha estante
Por que não gosta de vampiros?




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Alyson 14/11/2021

É isso o que deseja?
A escrita e os detalhes são riquíssimos, um livro adulto e que é mais do que sobre vampiros. Os personagens são bem elaborados e cheios de camadas. Diálogos bem desenvolvidos, apesar de arrastados.
A forma como acompanhamos a trajetória de Louis: Um vampiro com duzentos anos que ainda possui uma dualidade, que não consegue se desvencilhar dela. A maneira como o livro nos apresenta a figura de Lestat, que se apresenta como uma persona inversa de Louis. O ponto alto do livro é sem dúvidas as cenas memoráveis entre Lestat e Louis, os certos e errados de cada um e todos os acontecimentos por trás de cada figura. É muito interessante e inteligente acompanharmos o desenrolar da história de cada um.
Recomendo muito.
comentários(0)comente



Prim 03/11/2021

Os lamúrios do Louis
Li Entrevista com o vampiro pela primeira vez com uns 13 anos. Na época, lembro que fiquei loucamente apaixonada por todos os vampiros e por aquela vibe gótica que toda adolescente achava super cool no início dos anos 2000. Agora, com quase 30 anos, continuo achando um livro muito muito bom. O tempo me fez ver coisas que na primeira leitura não significavam nada para a eu adolescente. As dúvidas do Louis, o inconformismo da Claudia, as falhas do Lestat e a falsa neutralidade do Armand. Tudo ganhou novas cores e profundidade. Questionamentos sobre Deus, alma, vida e morte, justiça, depressão, lealdade.

Mas também há coisas que não mudaram. Continuo achando o Louis um bundão (Gosh! Ele é muito chato! 100% do tempo choramingando!); ainda tenho muito ranço da Claudia; e o Lestat, apesar de amá-lo, ainda me deixa frustrada - todo mundo o acha "malvadão", mas é o personagem mais "sentimentalmente humano" de toda a história.
comentários(0)comente



Karine M Costa 21/03/2021

Narrativa descritiva porém, com um enredo interessante...
Primeiro que pra ler esse livro é preciso ter a mente aberta porque ele traz muitas indagações e críticas relacionadas a religião católica e a relação do vampiro com Deus e/ou diabo. É um livro com narrativa descritiva já que como o título informa consiste no relato de um vampiro sendo entrevistado. Senti a leitura arrastada e cansativa até a metade do livro, posteriormente a história ficou interessante e não consegui mais larga-lo. Meu personagem favorito ainda é o Lestart mas, ao longo do livro aprendi a amar o Louis. Senti a angústia e a tristeza da Claudia, uma mulher presa em um corpo de criança. A leitura deste livro vale super apena, só não avaliei com nota máxima, porque as descrições dos locais ou das sensações sentidas pelos personagens muitas vezes são extensas, o que torna a leitura em alguns momentos cansativa.
comentários(0)comente



Bia 10/08/2020

Mais humano do que eu
Não consigo compreender como uma pessoa pode ser tão incrível, talentosa, inteligente, profunda e poética do jeito que Anne Rice é. Esse livro é inacreditavelmente intenso, de uma densidade incomparável. Demorei muito mais do que deveria pra terminar exatamente por isso: o livro é muito mais do que eu posso compreender. Lindo. Recomendo.
comentários(0)comente



Valerya insta @leslivres_ 11/07/2021

"E o que é o fim do mundo além de uma frase?"
Apesar da temática "vampiresca", Entrevista com Vampiro é um livro inteligente e bem construído.
Retrata as angustias da imortalidade de forma admirável, assim como mostra que vc não acompanhar o tempo e sua evolução pode matar de velhice o espírito até de um imortal.....
Jessica 11/07/2021minha estante
Amo a escrita da Anne, já li duas vezes esse livro e foi um dos primeiros na temática "fantasia" que conheci


Valerya insta @leslivres_ 12/07/2021minha estante
Agora vou para o segundo das Crônicas Vampirescas ???




Aline ig @escape.abacharel 27/10/2021

Leitura maravilhosa! Me curvo aos seus pés, Anne Rice!!!
A história, como o próprio título diz, é uma entrevista com vampiro. E o vampiro 'entrevistado' se chama Louis. Na verdade, não é bem uma entrevista, porque Louis resolve contar toda a sua vida a um mortal.

Então tudo começa quando o próprio Louis era um mortal, quando ele vivia em Nova Orleans. Após a perda de seu irmão, que Louis se sente bastante culpado, ele passa a maior parte de seu tempo bebendo para esquecer! haha

Quando ele está então voltando para casa em uma bela noite, ele é surpreendido por Lestat, que o transforma imediatamente em um vampiro. O vampiro Lestat só faz isso devido às riquezas de Louis e à própria necessidade de Lestat de se sustentar.

Então, anos depois, a convivência é permeada de desavenças entre os dois. Louis é sensível... ele se importa com as pessoas, se importa com a capacidade de ele fazer mal às pessoas. Já Lestat é cruel, gosta de fazer jogos com suas vítimas, é sarcástico.

Algumas coisas mudam com a adição de uma personagem incrível: Cláudia, uma menina que se torna imortal aos 6 anos de idade. Louis e Lestat transformam a menina em vampira e então ela passa a ser filha dos dois. Confesso que essa personagem me cativou demais, mesmo ela sendo uma garota/mulher mimada.

Esse livro já virou um clássico! Ele mudou a forma como vemos os vampiros na literatura desde então. Antes, era difícil de se ter empatia por vampiros, personagens tão sanguinários, mas a partir daqui, muitas coisas mudaram. É um livro que inspirou muitas outras séries de vampiros atuais.

É um livro excelente e que favoritei! A narrativa da Anne Rice me fisgou e eu estou morrendo de curiosidade de ler os próximos da série!

site: https://www.instagram.com/p/CViNWLBro28/
Lotus 27/10/2021minha estante
E muito bom a crônica vampiresca e fantastica




Ocelo 27/05/2020

Vampiros de Sentimentos Ambíguos!
Um clássico e um dos grandes cults de nosso tempo, segundo os críticos. Dei três estrelas pela boa história, pela boa escrita e pelo ótimo título.

O livro é dividido em quatro partes, a primeira e melhor parte é composta pelas 150 primeiras páginas, e as demais são divididas entre as três partes restantes.

Achei o livro cansativo, moroso, lento, denso em seus diálogos verbosos! Cheguei até pensar que nunca terminaria sua leitura. Tanto que eu havia iniciado a leitura em 2018 retornando somente agora!

No início, os personagens chegam até ser interessantes, mas depois da primeira parte se tornam chatos, enfadonhos e maçantes. Isso sem falar dos sentimentos dos vampiros que são ambíguos, dúbios ou mesmo confusos.

Confesso que as passagens que mais gostei do livro foram os pequenos relatos entre o entrevistador e o vampiro. E como já dizia Clarah Averbuck: não tenho obrigação de ler e nem de gostar dos clássicos. Só porque um livro foi importante para uma determinada época, isso não quer dizer que ele também seja importante para mim!
Luciana.Salles 19/12/2021minha estante
- Descreveu super bem! Concordo!


Ocelo 20/12/2021minha estante
Obrigado Luciana Salles. Abraço.




565 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR