Macunaíma

Macunaíma Mário de Andrade


Compartilhe


Macunaíma


O Herói sem Nenhum Caráter




Macunaíma, o herói sem nenhum caráter é um canto vazado na língua portuguesa falada em nosso país. A saga de Macunaíma –Imperador do Mato – começa quando ele perde sua muiraquitã, um amuleto de pedra que havia ganhado de Ci, a Mãe do Mato. Acompanhado de seus irmãos Maanape e Jiguê, o herói viaja para o Sul em busca do amuleto, que estava em poder do fazendeiro peruano Venceslau Pietro Pietra. Encantado com a “civilização moderna”, Macunaíma, de certa forma, se vê dividido entre seu reino e as maravilhas de “São Paulo, a maior cidade do universo”.

Livro marcante na literatura brasileira do século XX, destaca-se não apenas enquanto prosa experimental do modernismo brasileiro, mas como a rapsódia que constrói um Brasil desregionalizado, espaço no qual se desenvolvem as peripécias do “herói da nossa gente”, um brasileiro em seus descaminhos.

Por essa razão, Macunaíma, obra de forte atualidade, tornou-se leitura fundamental. Nas palavras do próprio autor, “Macunaíma vive por si, porém possui um caráter que é justamente o de não ter caráter”.

Romance

Edições (1)

ver mais
Macunaíma

Similares

(28) ver mais
Estas estórias
A rosa do povo
Recordações do Escrivão Isaías Caminha
Poemas escolhidos de Gregório de Matos

Estatísticas

Desejam19
Trocam3
Avaliações 3.3 / 93
5
ranking 24
24%
4
ranking 27
27%
3
ranking 29
29%
2
ranking 14
14%
1
ranking 6
6%

24%

76%

João gregorio
cadastrou em:
19/05/2015 11:29:29
Maiky
editou em:
20/05/2021 15:53:03

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR