Malone Morre

Malone Morre Samuel Beckett


Compartilhe


Malone Morre (Coleção Folha Grandes Nomes da Literatura #16)





Um dos maiores escritores da segunda metade do século XX, o irlandês Samuel Beckett recebeu o Nobel de Literatura em 1969 e ficou para sempre lembrado pela peça Esperando Godot. No entanto, o ponto alto de sua obra está em narrativas como Malone morre (1951), segundo livro da trilogia composta ainda por Murphy e O inominável. Trata-se quase de literatura abstrata: sem enredo, trama, personagens. No livro, um homem muito velho está preso, nu e inválido, a uma cama do que parece ser um hospital. Toma uma sopa diária e escreve a lápis, num caderno, uma espécie de diário em que mistura pensamentos e histórias sem sentido de pessoas que talvez possam ter sido ele mesmo, não se sabe. Como é comum em Beckett, observa-se e reflete-se sobre o quase nada da vida, tratada com humor sinistro, como se fosse um acúmulo de banalidades fúteis, do qual pouco sobra na memória dos narradores beckettianos - doentes, velhos, mendigos, palhaços. Vinicius Torres Freire Colunista da Folha

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (5)

ver mais
Malone Morre
Malone morre
Malone Morre
Malone morre

Similares

(19) ver mais
Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas
Textos Para Nada
Murphy
O inominável

Resenhas para Malone Morre (11)

ver mais
on 31/10/16


Antes de mais nada gostaria de avisar: escrever sobre Malone Morre não foi um exercício fácil. Samuel Backett abriu mão de todos os artifícios tradicionalmente facilitadores da leitura, o texto não é divido em capítulos, os parágrafos são longos, nem sempre ele respeita as regras da gramática em um texto difícil de adjetivar. Nele conhecemos Malone, um homem já idoso, doente, preso em uma cama de um lugar indefinido, pode ser um hospital, asilo, manicômio, casa de repouso... Ele não... leia mais

Estatísticas

Desejam95
Trocam2
Avaliações 3.9 / 159
5
ranking 37
37%
4
ranking 31
31%
3
ranking 23
23%
2
ranking 6
6%
1
ranking 3
3%

49%

51%

Adriana Scarpin
cadastrou em:
07/05/2016 11:53:11
C
editou em:
28/11/2019 13:56:35