Mate-me por Favor (Please kill Me)  Vol. 2

Mate-me por Favor (Please kill Me) Vol. 2 Legs McNeil


Compartilhe


Mate-me por Favor (Please kill Me) Vol. 2


Uma história sem censura do punk




Esta é a história definitiva e nunca antes contada sobre os anos 70 e a Blank Generation. Narrando o nascimento do qe hoje se chama punk, desde a Factory de Andy Warhol até o Max?s Kansas City nos anos 60 e 70, chegando ao Reino Unido nos anos 80, os autores, Legs McNeil ? que cunhou o termo punk ? e Gilliam McCain, apresentam a explosiva história do mais incompreendido fenômeno pop. Fluentemente, construído a partir de um coro de vozes, Mate-me, por favor é uma história oral que possui todo o ritmo narrativo e a excitação de um romance. Em centenas de entrevistas com todos os personagens originais, incluindo Iggy Pop, Patti Smith, Dee Dee e Joey Ramone, Debbie Harry, Nico, Wayne Kramer, Danny Fields, Richard Hell e Malcolm MacLaren, penetra-se nos camarins e nos apartamentos para reviver o que começou nas entranhas de Nova York como uma pequena cena artística e se tornou um verdadeiro momento revolucionário da música. Mate-me, por favor começa quando o CBGB?s e o Bowery eram uma legítima terra de ninguém; revive os dias de glória do Velvet Underground, Ramones, MC5, Stooges, New York Dolls, Television e Patti Smith Group e disseca a morte do punk ? quando este se torna manchete de jornais e uma nova onda para retardatários.

Edições (1)

ver mais
Mate-me por Favor (Please kill Me)  Vol. 2

Similares

(2) ver mais
Mate-me por Favor (Please kill Me)  Vol. 1
Clothes, Clothes, Clothes. Music, Music, Music. Boys, Boys, Boys

Resenhas para Mate-me por Favor (Please kill Me) Vol. 2 (7)

ver mais
on 21/2/09


O livro foi bastante esclarecedor no sentido de que serviu para desmitificar o punk embrionário como um movimento socialmente engajado (creio que ele só tenha adquirido esta característica anos depois). Percebe-se, através dos relatos do livro, o quão ignorantes os músicos eram, ao ponto de não saberem o significado de uma suástica. Suas grandes preocupações não eram escrachar o sistema ou denunciar as opressões, mas sim, onde arranjariam as drogas para o dia seguinte, ou com quem tre... leia mais

Estatísticas

Desejam86
Trocam7
Avaliações 4.2 / 613
5
ranking 47
47%
4
ranking 31
31%
3
ranking 17
17%
2
ranking 4
4%
1
ranking 0
0%

40%

60%

Vivi
cadastrou em:
13/01/2009 09:17:54