Meu Quintal é Maior do que o Mundo

Meu Quintal é Maior do que o Mundo Manoel de Barros
Ricardo Lísias


Compartilhe


Meu Quintal é Maior do que o Mundo


Antologia




Antologia dos poemas mais emblemáticos do poeta Manoel de Barros publicados ao longo de setenta anos.

Manoel de Barros é um dos poetas mais originais de nosso tempo. Sua obra inaugura um estilo único, que transforma a natureza, os objetos e a própria condição humana em expressões poéticas carregadas de significado e emoção. Esta antologia inédita reúne poemas de todas as fases do escritor, oferecendo um panorama abrangente de sua produção literária. Em mais de setenta anos de ofício, Manoel redesenhou os limites da linguagem e seus sentidos.

Meu quintal é maior do que o mundo recolhe poemas publicados por Manoel de Barros ao longo de mais de setenta anos. Recortar a obra desse poeta não é tarefa fácil, já que ela assume muitas formas, e se move como as águas do Pantanal. O problema desta e de qualquer seleção ou recorte da obra de Manoel de Barros, é, então, este: não se pode cercar a água. Nem com arame farpado

Embora fosse um erudito, Manoel de Barros preferia ocultar-se atrás de diversas máscaras, inclusive a da ignorãça, como ele grafava, à antiga. Numa de suas entrevistas, ele assim se define: “O poeta não é obrigatoriamente um intelectual; mas é necessariamente um sensual.” É esse sensualismo poético que lhe dá a feição genuína, e lhe permite, como ele ainda define, “encostar o Verbo na natureza”. Talvez nenhum outro poeta tenha tido uma relação tão intensa com ela. Por isso mesmo, a obra de Manoel de Barros foi escrita para o futuro. Meu quintal é maior do que o mundo revela a força, a vitalidade e o alcance universal da obra deste poeta inimitável.

Literatura Brasileira / Poemas, poesias

Edições (2)

ver mais
Meu Quintal é Maior do que o Mundo
Concentração e Outros Contos

Similares

(19) ver mais
A Espiral de Netuno
outono azul a sul
Encontros - Manoel de Barros
O Livro das Ignorãças

Resenhas para Meu Quintal é Maior do que o Mundo (30)

ver mais
Um quintal cheio de poesia
on 6/5/20


Um poema mais lindo que o outro. A delicadeza de Manuel em cada frase, em cada invenção da palavra. Ele consegue modificar a função das coisas do dia a dia. O observar o cheiro, tocar o silêncio, ouvir o chão. O concreto vira abstrato na poesia de Manuel. E isso que é bonito, não precisa ter lógica. É uma qualidade ser imbecil, segundo um poema do próprio. Para ele, a importância das coisas se mede pela intimidade que temos com elas. Assim como o amor.... leia mais

Estatísticas

Desejam115
Trocam1
Avaliações 4.3 / 533
5
ranking 55
55%
4
ranking 31
31%
3
ranking 10
10%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

27%

73%

Marcos
cadastrou em:
10/02/2015 19:04:47
Iury Souza
editou em:
26/07/2017 11:43:49