Mortes imaginárias

Mortes imaginárias Michel Schneider


Compartilhe


Mortes imaginárias





Mortes imaginárias é uma reunião de ensaios que pode ser lida não como uma galeria de biografias, mas como “uma espécie-fantasma”, um novo gênero literário. Se na biografia trata-se da vida, aqui o tema será a morte. De tantas palavras ditas pelos escritores, Michel Schneider, estudioso de psicanálise e literatura, elege aquelas que na iminência da morte surgiram como últimos registros da vida de trinta e seis escritores de importância universal. Não pretende, contudo, emplacar a tese de que as últimas palavras revelam mais do que as proferidas em vida; antes, considera que a morte, sendo uma perda absoluta ― e portanto comum a todos ―, pode revelar aquilo que de mais universal havia na vida e na obra de seus retratados.

Ensaios

Edições (1)

ver mais
Mortes imaginárias

Similares


Resenhas para Mortes imaginárias (2)

ver mais
"Se tivesse que redigir seu epitáfio, escolheria o quê? - Desculpem-me pelo pó." Doro
on 22/3/15


Esse excepcional livro de Schneider, apresso-me logo em pontuar, não hesita em considerar a relação entre escrita e morte como incontornável, em sua perspectiva que acentua a presença da temporalidade no processo criativo. "Somos feitos (...) da morte dos outros", diz o autor, propondo que a presença dos que se foram em nós se apresenta na presença de palavras em nossa memória (vide p. 10). E de estalo, para não esquecer, todos os capítulos são excelentes; no entanto, os de Heine e Do... leia mais

Estatísticas

Desejam5
Trocam1
Avaliações 4.0 / 18
5
ranking 28
28%
4
ranking 44
44%
3
ranking 28
28%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

47%

53%

Jenifer
editou em:
11/08/2019 21:33:52