Não

Não Bruna Mitrano


Compartilhe


Não





Coletânea de poemas da poeta carioca Bruna Mitrano.

na estrada de terra
da cidade vazia
a criança preta empunha um pedaço de pau.
ela está nua e vê-se um corpo tão prematuro
quanto ruínas.
a boca intumescida da criança preta gutura
morte ao rei!
e na aridez inalcançável dos pés descalços
resiste
a criança tão criança e velha,
sozinha e livre -
o sino da igreja abandonada toca todo dia na hora errada.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Não

Similares


Resenhas para Não (1)

ver mais
Obra prima dentro da poesia contemporânea.
on 14/6/18


"gestação infinita o filho podre a filha cerca viva meu útero arregaçado expelindo medo em sangue porque é meu horror que gero – sei me ferir"... leia mais

Estatísticas

Desejam4
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.8 / 5
5
ranking 67
67%
4
ranking 33
33%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

12%

88%

alineaimee
cadastrou em:
03/10/2016 08:04:30