Não se esqueça de Paris

Não se esqueça de Paris Deborah McKinlay


Compartilhe


Não se esqueça de Paris





Tudo começa com uma carta.

Eve Pethwork é uma inglesa insegura e um tanto ansiosa que está assoberbada com os preparativos para o casamento da filha. Eve tem mais de quarenta anos e vive enclausurada em sua casa, pois espaços públicos lhe provocam angústia e a interação com outras pessoas é difícil para ela.

Jackson Cooper é um escritor bem-sucedido que vive nos Estados Unidos. Apesar de estar sempre rodeado por pessoas, especialmente mulheres, vive em eterna crise amorosa. Enquanto tenta colocar seu relacionamento com a nova namorada nos trilhos, Jackson vive o maior bloqueio criativo de sua carreira. Sem rumo para o novo livro, começa a questionar suas escolhas e suas expectativas para o futuro.

Vencendo sua própria timidez, Eve decide escrever uma carta para Jackson, seu autor preferido, elogiando uma cena narrada em um de seus livros. Embora esteja acostumado com o assédio das fãs, ele é atraído pelas palavras de Eve e decide responder sua mensagem. A partir daí uma troca de mensagens surge entre eles.

A criatividade que falta a Jackson nas páginas em branco acaba sendo canalizada para a cozinha, onde passa horas preparando os mais diferentes pratos. Porém, para sua frustração, sua namorada é vegetariana e ele quase sempre é obrigado a degustar suas criações sozinho. Só que ele logo descobre que a culinária também é uma das paixões de Eve e o amor pela boa-mesa estreita ainda mais os laços entre os dois.

Apesar da distância e de não terem aparentemente nada em comum, a curiosidade fala mais alto e Jackson decide marcar um encontro com Eve. Como vivem em continentes diferentes, ele propõe como cenário a cidade de Paris, a Meca da gastronomia e dos amantes. Eve é então colocada em xeque, sendo desafiada a vencer todos os seus medos em nome daquilo que pode ser a história de amor com a qual sempre sonhou.

Não se esqueça de Paris mostra que todos têm uma chance de ser feliz, independente da idade, da distância e dos próprios fantasmas. Considerado Absolutamente perfeito, pelo The New York Times e com os direitos para o cinema vendidos para a BBC, Não se esqueça de Paris mistura cartas, gastronomia e uma narrativa leve e repleta de sentimentos. Uma receita sedutora.

Edições (1)

ver mais
Não se esqueça de Paris

Similares

(1) ver mais
A Mulher de Cabelos Loiros e o Homem do Chapéu

Resenhas para Não se esqueça de Paris (6)

ver mais
Uma surpresa maravilhosa! 5 estrelas
on 9/1/15


Peguei esse livro para ler, somente por conta do titulo (gosto de livro que falem sobre Paris). Sendo sincera, sequer li a sinopse. Apesar do título dizer para não esquecer, foi isso que a autora quase fez com Paris, há poucas menções a cidade e ao prazer gastronômico que ela evoca. A partir daí, pensariam vocês que fiquei decepcionada; e eu diria, para o seu espanto que estão redondamente enganadas. Foi uma surpresa maravilhosa (risos) !! O livro mistura cartas e gastronomia (não é um... leia mais

Estatísticas

Desejam92
Trocam6
Avaliações 3.3 / 119
5
ranking 15
15%
4
ranking 24
24%
3
ranking 40
40%
2
ranking 13
13%
1
ranking 7
7%

4%

96%

Marcos
cadastrou em:
07/10/2014 19:17:16