Ninguém me verá chorar

Ninguém me verá chorar Cristina Rivera Garza




Ninguém me verá chorar





A novela "Ninguém me verá chorar", que é ficção pura, se alimenta de um contexto histórico. Tem início em 1885, ano do nascimento de um de seus protagonistas e se encerra em torno de 1932, dois anos antes do governo de Lázaro Cárdenas. O pano de fundo da história é o governo autoritário de Porfírio Diaz, o desenvolvimento industrial e agrícola do país, contrastado com uma rigidez da estrutura social que em sua defasagem produz as primeiras greves e brigas de rua. Estamos num México convulsionado por revoluções, no qual o velho e o novo lutam por seu espaço, e no qual a injustiça brilha sobre quem quer mudar o mundo para melhor. Este é o cenário no qual os personagens desgraçados, perfeitamente perfilados pela autora, vêem evaporar seus sonhos, um atrás do outro, numa tragédia íntima que molda a realidade cultural, não somente do México, mas de grande parte da América Latina.

Romance

Edições (2)

ver mais
Ninguém me Há de Ver Chorar
Ninguém me verá chorar

Similares


Resenhas para Ninguém me verá chorar (1)

ver mais
Pequeno tesouro que jamais sairá da minha prateleira!
on 14/4/10


LEIA MAIS RESENHAS EM: http://escrevendoloucamente.blogspot.com Devo começar dizendo que Ninguém Me Verá Chorar não é um livro de leitura muito fácil. Não há tantos diálogos e os capítulos são bastante extensos. Apesar disso, me agradou bastante a linguagem, a forma como a autora nos faz descobrir as etapas da vida de Matilda Burgos. No livro, passado e presente intercalam-se o tempo todo, e algumas vezes fica difícil se situar durante a leitura. Mas isso definitivamente não chega a ... leia mais

Estatísticas

Desejam15
Trocam1
Avaliações 3.6 / 24
5
ranking 25
25%
4
ranking 21
21%
3
ranking 46
46%
2
ranking 4
4%
1
ranking 4
4%

19%

81%

vicissitude
cadastrou em:
11/02/2009 11:07:41
Jenifer
editou em:
18/10/2016 01:38:18