No teu deserto

No teu deserto Miguel Sousa Tavares


Compartilhe


No teu deserto





Um jornalista relembra uma travessia do deserto do Saara feita com uma garota quinze anos mais jovem. Durante quarenta dias, o narrador e Cláudia atravessaram as paisagens áridas do continente africano e viveram uma experiência marcante, que vai se projetar por muito tempo na vida de ambos. A viagem aconteceu em 1987 e o narrador se põe a contar a história vinte anos depois.

Ele é racional e impetuoso. Ela, impulsiva e imatura, mas também espontânea e encantadora. Eles partem de Lisboa num jipe abastecido de comida enlatada, alguma bebida alcoólica, uma bússola e um mapa militar dos anos 1950. Os demais integrantes da excursão (mais uma dezena de jipes) vão pelo Marrocos, mas o casal entra no continente africano pela Argélia, pois dependem de uma licença de filmagem expedida em Argel. O jornalista capta imagens que usará em reportagens para revistas e uma televisão portuguesas.

A princípio marcada pela distância, a relação entre os dois aventureiros se intensifica ao longo da viagem na luta contra o tempo, no enfrentamento da burocracia e da corrupção argelina, na confusão das cidades africanas e no dia a dia de acampamento e improvisos. A intimidade avança para um sentimento amoroso, que nasce da cumplicidade naquela situação adversa: solidão, viagem, silêncio, paisagens inóspitas.

Vinte anos depois o narrador descobre casualmente que a moça morreu e decide contar a história desse amor para, de alguma forma, reter a felicidade desse encontro na memória. O romance é um acerto de contas emocionado desse jornalista-narrador para com a memória de Cláudia, de quem ele guarda poucas fotografias, mas numerosas e intensas lembranças.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (3)

ver mais
No Teu Deserto
No Teu Deserto
No teu deserto

Similares

(2) ver mais
Madrugada Suja
O Túnel

Resenhas para No teu deserto (50)

ver mais
O que poderia ter sido e não foi
on 28/7/12


Conseguiu ser fluido, fácil, sem ser banal; mesmo quando parece que vai escorregar na banalidade, uma frase, um recorte de diálogo recompõe o livro. Porque é muito simples, apenas um casal de desconhecidos que aproveitam a companhia um do outro para empreenderem essa viagem ao Deserto. Alternando as vozes - ele conta, às vezes ela - temos aquele jogo tão velho, o mais antigo do mundo: homens e mulheres. Sousa Tavares confirma impressões usuais que todos temos, e o faz assim mesmo com c... leia mais

Estatísticas

Desejam48
Trocam5
Avaliações 3.8 / 286
5
ranking 30
30%
4
ranking 31
31%
3
ranking 29
29%
2
ranking 8
8%
1
ranking 2
2%

35%

65%

Tarcísio
cadastrou em:
16/09/2009 12:00:25
Jenifer
editou em:
22/11/2019 15:13:01