Nu, de Botas

Nu, de Botas Antônio Prata


Compartilhe


Nu, de Botas





Em Nu, de botas, Antonio Prata revisita as passagens mais marcantes de sua infância. As memórias são iluminações sobre os primeiros anos de vida do autor, narradas com a precisão e o humor a que seus milhares de leitores já se habituaram na Folha de S.Paulo, jornal em que Prata escreve semanalmente desde 2010.
Aos 36 anos, Prata é o cronista de maior destaque de sua geração e um dos maiores do país. São de sua lavra alguns bordões que já se tornaram populares - como “meio intelectual, meio de esquerda”, título de seu livro anterior e de um seus textos mais célebres -, bem como algumas das passagens mais bem-humoradas da novela global Avenida Brasil, em que atuou como colaborador de João Emanuel Carneiro. Prata também é um dos integrantes da edição Os melhores jovens escritores brasileiros, da revista inglesa Granta.
As primeiras lembranças no quintal de casa, os amigos da vila, as férias na praia, o divórcio dos pais, o cometa Halley, Bozo e os desenhos animados da tevê, a primeira paixão, o sexo descoberto nas revistas pornográficas - toda a educação sentimental de um paulistano de classe média nascido nos anos 1970 aparece em Nu, de botas.
O que chama a atenção, contudo, é a peculiaridade do olhar. Os textos não são memórias do adulto que olha para trás e revê sua trajetória com nostalgia ou distanciamento. Ao contrário, o autor retrocede ao ponto de vista da criança, que se espanta com o mundo e a ele confere um sentido muito particular - cômico, misterioso, lírico, encantado.

Edições (1)

ver mais
Nu, de Botas

Similares

(13) ver mais
Sete anos bons
Trinta e Poucos
O verão do Chibo
Flores azuis

Resenhas para Nu, de Botas (90)

ver mais
Souvenir da nostalgia

Ler Antonio Prata é um deleite. Esse paulista tem uma facilidade invejável com as palavras e neste "Nu, de botas" lança seu olhar especial em um tema universal: a infância. Em entrevistas, Antonio gosta de lembrar que a boa crônica se sustenta nos detalhes e que por essa característica é um gênero que pode tratar de qualquer assunto, por mais absurdo que seja. Para o escritor, a crônica não se resume ao espaço diário, semanal ou mensal que jornais e revistas dedicam. A boa crônica... leia mais

Estatísticas

Desejam302
Trocam7
Avaliações 4.3 / 1.365
5
ranking 52
52%
4
ranking 34
34%
3
ranking 12
12%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

27%

73%

Marcos
cadastrou em:
15/10/2013 17:46:31