Nu, de botas

Nu, de botas Antonio Prata


Compartilhe


Nu, de botas





Em Nu, de botas , Antonio Prata revisita as passagens mais marcantes de sua infância. As memórias são iluminações sobre os primeiros anos de vida do autor, narradas com a precisão e o humor a que seus milhares de leitores já se habituaram na Folha de S.Paulo , jornal em que Prata escreve semanalmente desde 2010.

As primeiras lembranças no quintal de casa, os amigos da vila, as férias na praia, o divórcio dos pais, o cometa Halley, Bozo e os desenhos animados da tevê, a primeira paixão, o sexo descoberto nas revistas pornográficas - toda a educação sentimental de um paulistano de classe média nascido nos anos 1970 aparece em Nu, de botas .

O que chama a atenção, contudo, é a peculiaridade do olhar. Os textos não são memórias do adulto que olha para trás e revê sua trajetória com nostalgia ou distanciamento. Ao contrário, o autor retrocede ao ponto de vista da criança, que se espanta com o mundo e a ele confere um sentido muito particular - cômico, misterioso, lírico, encantado.

Contos

Edições (1)

ver mais
Nu, de botas

Similares

(14) ver mais
Put some farofa
Trinta e Poucos
Flores azuis
Fim

Resenhas para Nu, de botas (4)

ver mais
A perspectiva infantil da década de 80 - excelente e divertida leitura
on 25/4/20


Após indicações de amigos, conheci esta obra de Antonio Prata, escritor nascido em 1977 e, portanto, da minha geração. Talvez por esse fato, tenha me identificado bastante com as crônicas autobiográficas da infância do autor. * O interessante deste divertido e bem-humorado livro é que os acontecimentos cotidianos são descritos sob a perspectiva da criança e não do adulto Antonio Prata. * Assim, relembrei das brincadeiras de rua com bicicletas BMX, dos tacos dos pisos que se soltav... leia mais

Estatísticas

Desejam27
Trocam1
Avaliações 4.3 / 90
5
ranking 57
57%
4
ranking 30
30%
3
ranking 11
11%
2
ranking 1
1%
1
ranking 1
1%

25%

75%

Sio
cadastrou em:
19/09/2014 08:51:00
Renan William
editou em:
19/12/2017 12:44:28