O apocalipse dos trabalhadores

O apocalipse dos trabalhadores Valter Hugo Mãe


Compartilhe


O apocalipse dos trabalhadores





Terceiro romance do premiado escritor português Valter Hugo Mãe pela Cosac Naify, O apocalipse dos trabalhadores conta a história de Maria da Graça e Quitéria, duas empregadas domésticas (ou mulheres-a-dia, como são chamadas em Portugal) que, apesar do trabalho duro e da rotina opressiva, mantêm as esperanças em uma vida melhor. O livro narra suas desventuras amorosas: Maria da Graça envolve-se com seu patrão, que considera o homem ideal; Quitéria, por sua vez, vive um romance com um jovem imigrante ucraniano.

Para incrementar o orçamento mensal, as duas fazem bicos como carpideiras, e passam madrugadas velando defuntos desconhecidos. Essa experiência entre mortos e a proximidade da finitude fazem com que tenham uma relação particular com a fé e a religião.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (3)

ver mais
O Apocalipse dos Trabalhadores
o apocalipse dos trabalhadores
O apocalipse dos trabalhadores

Similares

(12) ver mais
O filho de mil homens
A desumanização
O Filho de Mil Homens
A Vida Privada das Árvores

Resenhas para O apocalipse dos trabalhadores (21)

ver mais
on 26/3/13


Depois de muitas leituras desse livro, eis finalmente uma resenha. Ou uma tentativa de registrar por escrito um pouco dos pensamentos que tive durante a leitura desse livro. Valter Hugo Mãe é um dos meus escritores preferidos, disso acho que todo mundo já sabe, e a dificuldade que eu sinto de falar sobre um livro é diretamente proporcional ao amor que tenho por ele. Por isso só depois de ter lido esse livro três vezes é que essa resenha aparece finalmente por aqui. O enredo narra a ... leia mais

Vídeos O apocalipse dos trabalhadores (1)

ver mais
Cadão Volpato lê Valter Hugo Mãe

Cadão Volpato lê Valter Hugo Mãe


Estatísticas

Desejam221
Trocam3
Avaliações 4.1 / 434
5
ranking 37
37%
4
ranking 44
44%
3
ranking 15
15%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

32%

68%

Jenifer
editou em:
02/09/2019 15:34:25