O complexo melancólico

O complexo melancólico Guido Arosa


Compartilhe


O complexo melancólico





Tudo na vida de um homossexual começa com um não. Em O complexo melancólico, de Guido Arosa: um não do pai, um não dos parentes, um não dos vizinhos, o não de um analista e poderíamos dizer que um quase não da mãe. O livro que começa e termina com a imagem do pai, do quarto dos pais – eu arriscaria dizer que todo o livro pode ser lido como uma carta ao pai ou, pelo menos, como uma carta dolorosa endereçada ao poder –, traz à tona a sobrevivência de um gesto, seja um gesto de tesão, excitação, de amor, ou de escrita em uma sociedade hipócrita que constantemente decreta a morte de um homossexual. Neste livro que se constrói como testemunho autoficcional, algumas perguntas podem guiar o leitor: “O que significa ser um filho, um escritor, um eu homossexual, abusado, doente? O que significa o homossexual, o que significa o abusado, o que significa o doente?”. Essas perguntas serão encenadas, mas caberá ao leitor encontrar as suas próprias respostas.

Ficção / LGBT / GLS / Literatura Brasileira / Romance

Edições (1)

ver mais
O complexo melancólico

Similares

(1) ver mais
Ninguém me ensinou a morrer

Resenhas para O complexo melancólico (1)

ver mais
Íntimo, pujante, preocupante
on 24/2/20


Esse livro de Guido Arosa faz jus ao prêmio vencido. A escrita consolidada, num estilo bem definido, mostra que o autor não é iniciante embora seja jovem e seja seu livro de estreia. Como fica evidente nos diversos textos, a escrita é o meio de expressão desse homem atormentado que o autor ora descreve (vendo-o de fora), ora relata (sendo ele próprio). Na leitura marcou-me muito a relação do narrador (e do autor) com os livros e com a escrita. Eu, que não escrevo, ao menos não de fo... leia mais

Estatísticas

Desejam9
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 4
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

88%

12%

Jenifer
cadastrou em:
07/06/2019 12:13:05