O Conto do Amor

O Conto do Amor Contardo Calligaris


Compartilhe


O Conto do Amor





"O Conto do Amor" inicia com a visita de Carlo Antonini, psicoterapeuta que vive em Nova York, ao convento de Monte Oliveto Maggiore, na Toscana. Ali ele se depara com algo inusitado: a figura do jovem São Bento, pintada em um dos afrescos nas paredes, é parecida com seu pai, que morreu doze anos antes. Isso o remete ao próprio motivo de sua ida à Itália: uma estranha conversa que ambos tiveram pouco antes de o pai morrer, quando este revelou ao filho, em tom de confissão, que em outra vida teria sido ajudante do pintor maneirista Sodoma (1477-1549), justamente o autor daquelas imagens. É o início de uma história cheia de surpresas, envolvendo um caso amoroso em meio à Segunda Guerra e seus desdobramentos da época até o presente.

Contardo Calligaris estréia no romance brincando com certos limites entre a imaginação e a vida real. A exemplo do autor, o protagonista de "O Conto do Amor" é psicanalista, atende pacientes em Nova York e teve um pai engajado na resistência antifascista italiana.“O primeiro capítulo, em seus detalhes, é total e fielmente autobiográfico”, diz Contardo. “Nunca

soube bem o que fazer com aquela estranha ‘confidência’ do meu pai na hora de sua morte. Claro, fui para Monte Oliveto e

tudo, mas não achei nada. Nada, a não ser uma ficção. E toda ficção é, quem sabe, um pouco isto: um jeito de continuar um

diálogo que ficou truncado na realidade.”

Edições (1)

ver mais
O Conto do Amor

Similares

(4) ver mais
Cartas a um jovem terapeuta
A Mulher de Vermelho e Branco
A mulher de vermelho e branco
O garoto do guarda-chuva

Resenhas para O Conto do Amor (10)

ver mais
o conto do amor
on 11/2/11


"O conto do amor" é um romance do psicanalista Contardo Calligaris. Ele é conhecido também por escrever para jornais de grande circulação do Brasil sobre temas variados. De fato ele é um ensaista muito competente, que sabe manter o interesse em sua coluna mesmo trabalhando com o material frágil que são as notícias do dia a dia, invariavelmente superadas pelo tempo. Neste livro ele envereda por uma seara nova, a de romancista. O livro não é ruim, mas para o meu gosto comportado demais, ... leia mais

Estatísticas

Desejam43
Trocam6
Avaliações 3.3 / 243
5
ranking 16
16%
4
ranking 27
27%
3
ranking 34
34%
2
ranking 19
19%
1
ranking 4
4%

21%

79%

Cami Dal Bó
cadastrou em:
04/01/2009 00:59:27