O Coração Disparado

O Coração Disparado Adélia Prado


Compartilhe


O Coração Disparado





"Na cama larga e fresca um apetite de desespero no meu corpo. Uivo entre duas mós. Uivo o quê? A mão de Deus que me mói e me larga na treva. Na boca de barro, barro. Quando era jovem pedia cruz e ladrões pra guarnecer meus flancos. Deus era fora de mim. Hoje peço ao homem deitado do meu lado: me deixa encostar em você pra ver se eu durmo."

Edições (3)

ver mais
O Coração Disparado
O Coração Disparado
O Coração Disparado

Similares


Resenhas para O Coração Disparado (10)

ver mais
on 20/12/09


Ando cada vez mais encantada com Adélia Prado. "Ser brasileiro me determina de modo emocionante e isto, que posso chamar de destino, sem pecar, descansa meu bem-querer. Tudo junto é inteligível demais e eu não suporto. valha-me noite que me cobre de sono. O pensamento da morte não se acostuma comigo. estremecerei de susto até dormir. E no entanto é tudo tão pequeno. Para o desejo do meu coração o mar é uma gota."... leia mais

Vídeos O Coração Disparado (1)

ver mais
Resenha#97 - Coração disparado

Resenha#97 - Coração disparado


Estatísticas

Desejam44
Trocam2
Avaliações 3.9 / 271
5
ranking 35
35%
4
ranking 29
29%
3
ranking 30
30%
2
ranking 5
5%
1
ranking 1
1%

32%

68%

César
cadastrou em:
03/02/2009 15:38:21