O Diálogo

O Diálogo Peter Kreeft


Compartilhe


O Diálogo


Um debate além da morte entre John F. Kennedy, C.S. Lewis e Aldous Huxley




No dia 22 novembro de 1963, três grandes homens morreram a poucas horas de intervalo um do outro: C.S. Lewis, John F. Kennedy e Aldous Huxley. Os três acreditavam, de formas diferentes, que a morte não representa o fim da vida humana. Suponha que eles estivessem certos, e suponha ainda que tenham-se encontrado após a morte. Como teria sido a conversa deles.



Peter Kreeft imagina esse intercâmbio como um moderno diálogo socrático - parte do Grande Debate que tem estado a ocorrer por séculos. Tem significado a vida humana? É possível saber alguma coisa acerca da vida após a morte? E se alguém conseguisse provar que Jesus era Deus?



Combinando argumentação lógica com imaginação literária, o Autor mostra C.S. Lewis como um teísta cristão, Kennedy como um humanista moderno e Huxley como um panteísta oriental. Seu diálogo envolve não apenas bom racíocinio como também um bom drama

Edições (1)

ver mais
O Diálogo

Similares

(1) ver mais
Cartas a uma senhora americana

Resenhas para O Diálogo (3)

ver mais
on 24/2/09


Daria uma excelente peça: os diálogos são profundos e sempre interessantes, há toques de humor leve, e o tema central - a apresentação do evangelho - está muito bem inserido na obra: crer é o cerne da trama, então, não fica com aquele gosto / ar desagradável de "literatura-de-propaganda". Como acontece em A Divina Comédia e em Paraíso Perdido, a Fé é o assunto, a alma da obra. Mas atenção que não se trata daquela visão evangelística primária, antiintelectual; Kreeft, usando a figura ca... leia mais

Estatísticas

Desejam33
Trocam1
Avaliações 4.4 / 25
5
ranking 64
64%
4
ranking 24
24%
3
ranking 8
8%
2
ranking 0
0%
1
ranking 4
4%

63%

37%

waltercruz
cadastrou em:
12/12/2008 21:35:10