O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha

O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha Miguel de Cervantes


Compartilhe


O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha


Segundo Livro




Publicada em 1615, uma década depois do primeiro livro e menos de um ano antes da morte de Cervantes, esta segunda parte do D. Quixote, muito mais do que uma simples continuação da primeira, representa o aprofundamento e a realização plena da obra máxima do escritor espanhol.

Se o primeiro livro imortalizou as loucuras do cavaleiro e as graças de seu fiel escudeiro, este segundo volume elevou a obra a um nível poucas vezes alcançado nos quatro séculos decorridos desde sua criação. Subvertendo aspectos fundamentais da criação artística - a começar pelas noções de autor e narrador - com uma liberdade e capacidade de invenção espantosas, Cervantes produziu um marco que redefiniria toda a literatura ocidental posterior, influenciando escritores como Laurence Sterne, Gustave Flaubert, Franz Kafka, James Joyce, William Faulkner e, para ficar só com um brasileiro, Machado de Assis.

Além da rigorosa tradução e das notas de Sérgio Molina, este segundo volume, publicado com o apoio do Ministério da Cultura da Espanha, inclui o texto original em castelhano, as gravuras de Gustave Doré e apresentação de Maria Augusta da Costa Vieira, uma das principais cervantistas brasileiras.

Sobre o tradutor

Sérgio Molina nasceu em Buenos Aires em 1964 e mudou-se para o Brasil aos dez anos de idade. Estudou Ciências Sociais, Letras, Editoração e Jornalismo na USP. Começou a traduzir do espanhol em 1986 e verteu para o português mais de sessenta livros, de autores como Alejo Carpentier, Jorge Luis Borges, Ricardo Piglia, Roberto Arlt, Mario Vargas Llosa, Tomás Eloy Martínez, Ernesto Sabato, César Aira e Javier Cercas. Sua tradução para a primeira parte de D. Quixote foi premiada na 46º edição do Prêmio Jabuti (2004).

Sobre o ilustrador

Pintor, gravador, escultor e desenhista, Gustave Doré nasceu em Estrasburgo, na França, em 1833. Em 1847 muda-se com o pai para Paris, e nesse mesmo ano, ainda adolescente, publica seu primeiro álbum, Os trabalhos de Hércules, precursor das histórias em quadrinhos. Jovem prodígio, dedica-se então a ilustrar os clássicos da literatura, como Gargântua e Pantagruel de Rabelais (1854), A Divina Comédia de Dante (1857), A tempestade de Shakespeare (1860), Contos de Perrault (1862), D. Quixote de Cervantes (1863), Paraíso perdido de Milton (1866), O conto do velho marinheiro de Coleridge (1870) e Orlando furioso de Ariosto (1877), criando, com o auxílio de uma bem treinada equipe de gravadores, imagens que se tornaram emblemáticas dessas obras. Consagrado como um dos maiores ilustradores do século XIX, Gustave Doré morreu em Paris, em 1883.

Literatura Estrangeira / Ficção / Aventura / Fábula / Romance

Edições (106)

ver mais
Cervantes
Dom Quixote
Dom Quixote
Cervantes

Similares

(113) ver mais
Novelas Exemplares
Dom Quixote de La Mancha
Dom Quixote
Uma confraria de tolos

Resenhas para O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha (526)

ver mais
on 5/4/09


Dom Quixote é o maior e mais bravo cavaleiro de todos os tempos. Suas peripécias com Rocinante e Sancho Pansa são extremamente hilárias, dramáticas e perigosas. A aventura em que luta com moinhos de vento achando que são gigantes assassinos é o marco do livro, aventura na qual tornou Dom Quixote famoso. Embora esta versão que li seja uma obra adaptada, garantiu bons momentos de diversão e aventura. A versão completa é extremamente árdua para se ler, e nem todos animam-se a fazê-lo. Po... leia mais

Vídeos O Engenhoso Cavaleiro D. Quixote de La Mancha (1)

ver mais
COMO LER DOM QUIXOTE, DO CERVANTES (#40)

COMO LER DOM QUIXOTE, DO CERVANTES (#40)


Estatísticas

Desejam2.555
Trocam358
Avaliações 4.0 / 13.971
5
ranking 43
43%
4
ranking 29
29%
3
ranking 20
20%
2
ranking 5
5%
1
ranking 2
2%

32%

68%

Ricardo
cadastrou em:
18/01/2011 12:10:03
Joseph
editou em:
10/01/2018 17:30:46