O escravismo colonial

O escravismo colonial Jacob Gorender


Compartilhe


O escravismo colonial





O estudo de uma formação social deve começar pelo estudo do modo de produção que lhe serve de material. As formações sociais podem conter um único modo, o que lhes atribuirá homogeneidade estrutural. Podem conter, no entanto, vários modos, dos quais o dominante determinará o caráter geral da formação social. Comumente, os próprios modos de produção não são puros, mas encerram categorias insuficientemente desenvolvidas ou decadentes, que representam embriões ou sobrevivências de modos de produção diferentes. O objeto desta obra é o modo de produção escravista colonial. Somente o fundamento da formação social escravista, e não toda ela. Uma vez que o autor tem consciência da distinção entre modo de produção e formação social, seria descabido imputar-lhe a deformação economicista na abordagem de um objeto do domínio da economia política. O que se deu, portanto, foi uma abordagem do modo de produção sob o tríplice enfoque da economia política, da ciência histórica e da sociologia. A obra traz prefácio de Mário Maestri, homenageia a trajetória do autor, procura contextualizar o cenário político central da obra e busca colocar o leitor diante de um tema contemporâneo - o debate sobre a construção de um projeto nacional de desenvolvimento.

Edições (3)

ver mais
O escravismo colonial
O escravismo colonial
O escravismo colonial

Similares

(13) ver mais
Casa-Grande & Senzala
O Escravismo no Brasil
Escravidão de Índios e Negros no Brasil
A Construção do Escravismo no Novo Mundo

Estatísticas

Desejam16
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.3 / 11
5
ranking 45
45%
4
ranking 36
36%
3
ranking 18
18%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

54%

46%

Eduardo
cadastrou em:
23/01/2011 15:58:10