O espalhador de passarinhos

O espalhador de passarinhos Humberto Werneck




O espalhador de passarinhos


e outras crônicas




São raros os cronistas que não encaram sua atividade apenas como um ganha-pão que lhes permite realizar atividades mais “nobres”. Raros também são aqueles que, como Werneck, procuram explorar as possiblidades narrativas e poéticas de um gênero mestiço, desprezado e muitas vezes mal compreendido até mesmo por quem o pratica – ou pensa praticar. Pois não basta ter uma coluna no jornal para ali desovar suas opiniões e rabugices, na certeza de estar se filiando à linhagem de Rubem Braga, Nelson Rodrigues, Manuel Bandeira, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos e Fernando Sabino, que transformaram um gênero vira-lata na mais fina literatura.



O que faz, então, com que textos escritos no calor da hora, para publicação no dia seguinte, tenham ficado por décadas na memória do leitor e na história da cultura brasileira? A resposta está, por exemplo, na crônica que dá título ao volume, “O espalhador de passarinhos”. Trata-se de um desses casos primorosos em que a sensibilidade do cronista lança o leitor onde quer – digamos, no meio do mato aonde Hugo, o pai de Humberto, ia em busca de passarinhos para fazer seu trabalho pioneiro e solitário de preservação da natureza nos anos 50. Ele não diz “curió”, mas “curiol”, observa o cronista-menino, todo ouvidos para o sotaque do pai, por sua vez todo ouvidos aos múltiplos sotaques das aves que vai espalhando pelo sertão de Minas.



Até agora espalhadas (como os passarinhos do título?) ao longo de vinte anos em revistas e jornais, as crônicas de Werneck se encontram pela primeira vez no mesmo viveiro literário: esta edição, ilustrada pelo poeta, editor e artista gráfico Sebastião Nunes, da Dubolsinho, de Sabará (MG). A editora, conhecida por lançar autores de vanguarda como André Sant’Anna e o próprio Sebastião, é pioneira mais uma vez ao revelar – pelo menos em livro – o cronista de mão-cheia que é Humberto Werneck, que em alguns casos traz textos de quase vinte anos atrás, mas parece que foram escritos hoje de manhã.

Edições (1)

ver mais
O espalhador de passarinhos

Similares


Resenhas para O espalhador de passarinhos (1)

ver mais
3 weeks, 6 days ago


Resenha: O espalhador de passarinhos é um livro fantástico que reúne várias crônicas - além da primeira que faz jus ao título. São 65 crônicas para ser mais precisa, escritas por Humberto Werneck, que de forma envolvente descreve suas vivências nas suas formas mais variadas, exaltando com muita propriedade sua afinidade com as palavras e amor pela sua história. As crônicas nos permitem viajar de forma muito profunda, nos transportando facilmente aos dramas e experiências do autor. S... leia mais

Estatísticas

Desejam3
Trocam1
Avaliações 3.6 / 21
5
ranking 29
29%
4
ranking 29
29%
3
ranking 29
29%
2
ranking 5
5%
1
ranking 10
10%

31%

69%

Tauil
cadastrou em:
26/05/2010 13:49:15