O Fim do Homem Soviético

O Fim do Homem Soviético Svetlana Aleksiévitch


Compartilhe


O Fim do Homem Soviético





Volvidas mais de duas décadas sobre a desagregação da URSS, que permitiu aos russos descobrir o mundo e ao mundo descobrir os russos, e após um breve período de enamoramento, o final feliz tão aguardado pela história mundial tem vindo a ser sucessivamente adiado. O mundo parece voltar ao tempo da Guerra Fria.
Enquanto no Ocidente ainda se recorda a era Gorbatchov com alguma simpatia, na Rússia há quem procure esquecer esse período e o designe por a Catástrofe Russa. E, desde então, emergiu uma nova geração de russos, que anseia pela grandiosidade de outrora, ao mesmo tempo que exalta Estaline como um grande homem.
Com uma acuidade e uma atenção únicas, Svetlana Aleksievitch reinventa neste magnífico requiem uma forma polifónica singular, dando voz a centenas de testemunhas, os humilhados e ofendidos, os desiludidos, o homem e a mulher pós-soviéticos, para assim manter viva a memória da tragédia da URSS e narrar a pequena história que está por trás de uma grande utopia.

Críticas de imprensa:
«Soberbo. A palavra falada transforma-se em literatura.»
France Culture

«Svetlana Aleksievitch tem o dom de desfiar a existência humana.»
Femina

«Um magnífico mausoléu em homenagem a um tempo desaparecido.»
Le Monde

«O homo sovieticus existe. Svetlana Aleksievitch encontrou-o.»
Le Figaro Littéraire

«Um grande livro […], ao mesmo tempo infinitamente doloroso e vibrante.»
Télérama

História

Edições (1)

ver mais
O Fim do Homem Soviético

Similares

(1) ver mais
O fim do homem soviético

Resenhas para O Fim do Homem Soviético (5)

ver mais
on 18/7/20


Quando eu não tava meio perdida nos nomes e fatos, eu tava sofrendo com esse livro. Quanta dor essas pessoas passaram, cada coisa absurda! Acho que foi uma escolha bem acertada colocar os relatos de quem viveu aquilo tudo, mesmo às vezes falando mais de sua vida pessoal do que dos aspectos políticos em si. Porque aí a gente conhece além da apresentação de um fato isolado - "uma manifestação ali", "um atentado lá" - e vê que o cotidiano revela muito. A meu ver o que foi abordado vai alé... leia mais

Estatísticas

Desejam31
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.2 / 42
5
ranking 48
48%
4
ranking 36
36%
3
ranking 14
14%
2
ranking 2
2%
1
ranking 0
0%

45%

55%

Manuella
cadastrou em:
22/04/2015 14:38:04

editou em:
06/07/2016 12:50:54

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR