O inocente

O inocente Ian McEwan


Compartilhe


O inocente


ou O relacionamento especial




Em meados da década de 50, Berlim está dividida segundo a lógica da Guerra Fria. A cidade ainda exibe marcas dos bombardeios da Segunda Guerra, mas tem uma vida noturna intensa - e bastante americanizada. Para fazer dinheiro nesse momento de reconstrução, alguns jovens trabalham como informantes para espiões dos países que controlam a Alemanha.

Esse é o cenário que o jovem técnico do governo britânico Leonard Marnham encontra ao chegar a Berlim Ocidental para trabalhar na Operação Gold, uma missão secreta dos serviços de inteligência dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha. A operação - que de fato existiu - consiste na escavação de um túnel sob a região controlada pelos soviéticos para instalar escutas nas principais linhas de comunicação com o Leste Europeu.

Longe dos pais, com quem levava uma vida pacata em Londres, o tímido e ingênuo Leonard se sente, pela primeira vez, um homem livre e passa por uma dupla iniciação, sexual e política. Sob influência do chefe americano, o jovem começa a desvendar os meandros do mundo da espionagem. Ao mesmo tempo, conhece Maria Eckdorf, uma bela alemã que o apresenta ao sexo e ao amor. Ao lado de Maria, porém, Leonard acaba por cometer uma atrocidade e sua vida se transforma num pesadelo.

O inglês Ian McEwan é comparado a Henry James por conta do apuro formal de suas narrativas. Em O inocente (1990), o autor alia o fascínio das histórias de espionagem à fantasmagoria dos retratos psicológicos. Vencedor do Booker Prize 1998 por Amsterdam, McEwan foi indicado ao mesmo prêmio por Reparação, publicado pela Companhia das Letras em 2002.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (4)

ver mais
O Inocente
O inocente
O Inocente
O inocente

Similares

(3) ver mais
Solar
Serena
O deus cadela

Resenhas para O inocente (5)

ver mais
A beleza no sofrimento
on 27/5/11


É tão difícil descrever o que se sente enquanto se lê "O Inocente" que qualquer resenha deve ser escrita de forma cuidadosa. Apesar do meu incipiente repertório literário, este romance pode ser definido como uma obra-prima. O que pode parecer exagero pelo fato de este livro estar relegado em meio às outras obras publicadas por McEwan. Ao ler as orelhas da edição publicada pela Companhia das Letras, este livro parece tratar-se de um romance de guerra, mas ela não passa de um pretexto. ... leia mais

Estatísticas

Desejam76
Trocam1
Avaliações 3.7 / 80
5
ranking 23
23%
4
ranking 34
34%
3
ranking 39
39%
2
ranking 5
5%
1
ranking 0
0%

42%

58%

Justi
cadastrou em:
29/05/2009 09:55:36
Jenifer
editou em:
10/09/2019 16:33:06