O livre arbítrio

O livre arbítrio Arthur Schopenhauer


Compartilhe


O livre arbítrio





O pensamento de Schopenhauer parte de uma interpretação de alguns pressupostos da filosofia kantiana, em especial de sua concepção de Fenômeno. Esta noção leva Schopenhauer a postular que o mundo não é mais que Representação. Esta conta com dois pólos inseparáveis: por um lado, o objeto, constituído a partir de espaço e tempo; por outro, a consciência subjetiva acerca do mundo, sem a qual este não existiria. Contudo, Schopenhauer rompe com Kant, uma vez que este afirma a impossibilidade da consciência alcançar a Coisa-em-si, isto é, a realidade não fenomênica. Segundo Schopenhauer, ao tomar consciência de si, o homem se experiencia como um ser movido por aspirações e paixões. Estas constituem a unidade da Vontade, compreendida como o princípio norteador da vida humana. Voltando o olhar para a natureza, o filósofo percebe esta mesma Vontade presente em todos os seres, figurando como fundamento de todo e qualquer movimento. Para Schopenhauer, a Vontade corresponde à Coisa-em-si; ela é o substrato último de toda realidade.


Edições (6)

ver mais
O Livre Arbítrio
O Livre Arbítrio
O Livre Arbítrio
O livre arbítrio

Similares

(5) ver mais
Livre-Arbítrio - Série Conhecimento Essencial
Como Fazer Inimigos e Alienar Pessoas
A Desobediência Civil
O que É Oração Interior?

Resenhas para O livre arbítrio (5)

ver mais
on 6/12/11


Obrigado Schopenhauer por me dar a paz e tranquilidade que preciso. Sua Kabala materialista me trouxe de volta o sentido da vida, da essência do mundo e a minha própria. Não te recomendo para ninguém, eles é que devem te achar se e quando estiverem prontos.... leia mais

Estatísticas

Desejam39
Trocam3
Avaliações 3.9 / 170
5
ranking 34
34%
4
ranking 34
34%
3
ranking 26
26%
2
ranking 6
6%
1
ranking 1
1%

53%

47%

HARRY BOSCH
cadastrou em:
23/06/2011 13:53:22