O Medo à Liberdade

O Medo à Liberdade Erich Fromm


Compartilhe


O Medo à Liberdade


ESCAPE FROM FREEDOM




Fromm e a liberdade







O que é a liberdade como experiência humana? É algo inerente à natureza humana? É uma experiência idêntica, independente do tipo da cultura em que a pessoa vive, ou difere de acordo com o grau de individualismo atingido em uma determinada sociedade? É a liberdade apenas a ausência da pressão externa ou é também a presença de algo? Quais os fatores sócio-econômicos que contribuem para o anelo da liberdade? Pode a liberdade tornar-se um fardo por demais pesado? Por que, então, a liberdade é, para muitos, objetivo cobiçado e para outros ameaça? Não haverá igualmente, paralela ao desejo de liberdade, uma aspiração instintiva à submissão? O que é no homem uma sede de poder insaciável? Será o vigor de uma energia vital ou uma incapacidade fundamental para experimentar a vida amorosamente?



A análise do aspecto humano da liberdade e do autoritarismo obriga-nos a encarar um problema geral, qual seja o papel que os fatores psicológicos desempenham como forças ativas no processo social. A imagem familiar do homem nos últimos séculos era a de um ser racional cujas ações eram determinadas por seu interesse próprio e pela capacidade de agir em conformidade com este. As forças obscuras e diabólicas da natureza humana haviam sido relegadas para a Idade Média e explicadas pela falta de conhecimentos.

Mais:

almanaque FOLHA

http://almanaque.folha.uol.com.br/leituras_25nov02.shtml



--------------------



If humanity cannot live with the dangers and responsibilities inherent in freedom, it will probably turn to authoritarianism. This is the central idea of Escape from freedom , a landmark work by one of the most distinguished thinkers of our time, and a book that is as timely now as when first published in 1941. Few books have thrown such light upon the forces that shape modern society or penetrated so deeply into the causes of authoritarian systems. If the rise of democracy set some people free, at the same time it gave birth to a society in which the individual feels alienated and dehumanized. Using the insights of psychoanalysis as probing agents, Fromm s work analyzes the illness of contemporary civilization as witnessed by its willingness to submit to totalitarian rule.

(sinopse :Livraria Cultura)

Psicologia

Edições (7)

ver mais
O Medo à Liberdade
O Medo à Liberdade
O Medo à Liberdade
O Medo à Liberdade

Similares

(1) ver mais
The Forgotten Language

Resenhas para O Medo à Liberdade (1)

ver mais
AS HIENAS E SEUS BANDOS...
on 15/9/19


(...) Tanto as tendências sádicas quanto as masoquistas são provocadas pela incapacidade do indivíduo isolado para sustentar-se sozinho e por sua necessidade de um relacionamento simbiótico que supere esta solidão (...) SADISMO - poder absoluto sobre o outro - destrutividade MASOQUISMO - desintegração da própria pessoa In: FROM, Erich. O medo à liberdade. Rio de Janeiro: Zahar, 1970. pg 177.... leia mais

Estatísticas

Desejam47
Trocam2
Avaliações 4.3 / 54
5
ranking 48
48%
4
ranking 39
39%
3
ranking 11
11%
2
ranking 0
0%
1
ranking 2
2%

49%

51%

Cris
cadastrou em:
16/01/2009 00:32:57