O Pai Nosso

O Pai Nosso Karl Barth


Compartilhe


O Pai Nosso





O Livro Pai Nosso do autor Karl Barth, trata sobre a prática cristã da oração, e conduz o leitor a importantes questões devocionais, numa perspectiva histórico-teológica. Em meio aos grandes embates teológicos que marcaram o século XVI, quando o estabelecimento dos axiomas reformados era o centro das preocupações para identificar o pensamento protestante, reformadores como Martinho Lutero e João Calvino dedicaram espaço nada desprezível para o estudo da Oração Dominical, popularmente conhecida como “Pai Nosso”.

Pai Nosso é uma obra marcante. Divide-se em três partes: Na primeira, Karl Barth registra algumas observações a respeito da maneira pela qual os Reformadores encararam a Oração Dominical. Na segunda, Barth discute a oração como uma ambivalente relação entre Deus e o homem em comunidade, destacando a fé e a graça. Na terceira, o teólogo analisa o texto evangélico da Oração Dominical, sempre sob a perspectiva de Lutero e Calvino.

Barth, inspirado no modelo da Oração Dominical e na experiência dos Reformadores, um vivo exemplo de oração para igreja contemporânea.

Karl Barth (1886-1968) talvez o teólogo mais influente de língua alemã do século XX. Filho de um ministro da Igreja reformada e catedrático em Berna, Barth foi ordenado em 1908. Seu reconhecimento da bancarrota ética da teologia protestante liberal durante o seu pastorado em Safenwill, durante a Primeira Guerra Mundial, levou-o a questionar sua própria posição. E, 1919 publicou a primeira edição de Der Romerbrief (Carta aos Romanos). O livro conquistou-lhe uma cadeira de Teologia Reformada em Gottingen e é reconhecido como o início da neo-ortodoxia, ou teologia dialética, ou teologia da crise.

Religião e Espiritualidade

Edições (2)

ver mais
O Pai Nosso
O Pai Nosso

Similares

(6) ver mais
Revelacao De Deus Como Sublimacao Da Religiao
Chamado ao discipulado
Palavra de Deus Palavra do Homem
A proclamação do Evangelho

Resenhas para O Pai Nosso (4)

ver mais
Pai nosso
on 22/9/20


Orar a oração de Jesus, aquela que deve moldar não só o discurso, como também todo o sentido e conteúdo de nossas petições a Deus, é o que aponta essa singela, breve e profunda exposição de Karl Barth. O autor o faz com humildade inimaginável ante os reformadores, contudo sem perder sua argúcia. Resultado: o texto nos provoca o pensar, saber teológico e, além disso, uma devoção pasmada ante a glória do Pai.... leia mais

Estatísticas

Desejam4
Trocam1
Avaliações 4.4 / 14
5
ranking 57
57%
4
ranking 36
36%
3
ranking 7
7%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

85%

15%

Danilo Martini
cadastrou em:
04/05/2020 14:03:31