O País dos Cegos e Outras Histórias

O País dos Cegos e Outras Histórias H. G. Wells


Compartilhe


O País dos Cegos e Outras Histórias





Imortalizado por clássicos da literatura fantástica, como A Máquina do Tempo, A Guerra dos Mundos e O Homem Invisível, H. G. Wells também foi um autor marcante na arte do conto, pela originalidade, pela tensão do texto, pela capacidade de criar situações impossíveis e levar o leitor a acreditar em cada um de seus detalhes. Escreveu quase uma centena de textos curtos ao longo da vida, transitando da fantasia ao terror, da ficção científica à fábula, do mistério policial às histórias de aventura.

O País dos Cegos e Outras Histórias reúne, em sua versão nacional, 18 de suas histórias, onde o terror, o fantástico e até a fábula se alternam em narrativas envolventes. Escritas principalmente entre o final do século XIX e o início do XX, mostram um pouco dessa faceta do autor menos conhecida no Brasil. Nas páginas de H. G. Wells, tudo acontece: povos esquecidos, drogas extraordinárias, criaturas selvagens e ameaças interplanetárias.

O autor sintetiza sua maestria em O País dos Cegos, conto que abre e dá nome a este volume, ao criar um mundo à parte, de habitantes que há gerações perderam o dom da visão e levam a vida de forma pacífica até a chegada inesperada de um estrangeiro.

Contos / Ficção científica / Literatura Estrangeira

Edições (2)

ver mais
O País dos Cegos e Outras Histórias
O País dos Cegos e Outras Histórias

Similares

(40) ver mais
A Guerra dos Mundos
O Homem Invisível
A Máquina do Tempo
A Ilha do Dr. Moreau

Resenhas para O País dos Cegos e Outras Histórias (3)

ver mais
“O País dos Cegos e Outras Histórias” de H.G. Wells
on 12/6/15


Se em [A Máquina do Tempo] Wells nos [brindou] com um misto de genialidade e simplicidade, nesses contos ele vai além, muito além. A genialidade continua, mas as técnicas de escrita estão muito superiores às usadas em sua primeira obra. Uma evolução natural, creio. Em “A Máquina do Tempo” o narrador era um personagem secundário e insignificante, mas era o responsável por recolher os dados, testemunhar os acontecimentos passivamente e passar a história adiante. Quase um jornalista. O... leia mais

Estatísticas

Desejam102
Trocam1
Avaliações 3.9 / 88
5
ranking 30
30%
4
ranking 42
42%
3
ranking 22
22%
2
ranking 6
6%
1
ranking 0
0%

52%

48%

Marcos
cadastrou em:
10/01/2014 19:24:21
Cioran E.
editou em:
01/11/2017 17:39:44