O português brasileiro

O português brasileiro Volker Noll


Compartilhe


O português brasileiro


Formação e contrastes




O português brasileiro – formação e contrastes, do lingüista alemão Volker Noll, traduzido por Mário Eduardo Viaro (Professor do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da USP), é, como tudo indica, uma obra de especialistas. Não por acaso, tem 400 páginas, sendo 107 apenas de notas, bibliografia e anexos (além de dois prefácios do autor e tábua de abreviações). Existem, porém, obras de especialistas feitas para leigos – assim como obras de especialistas feitas para especialistas mas que um leigo pode freqüentar com proveito e prazer. É precisamente o caso de O português brasileiro.
O português do Brasil não é uma língua nem um dialeto, mas uma variedade (ou variante). Talvez a mais importante do mundo, dadas as dimensões do país e da população que a adotam. Essa variedade, porém, é relativamente ignorada pelo resto do mundo por três motivos principais, que se somam e sobrepõem: primeiro, o interesse maior pelas línguas germânicas, como o inglês; segundo, a grande presença, entre as línguas latinas, do espanhol; terceiro, a predominância acadêmica do português de Portugal. O livro de Noll cumpre, portanto, a função fundamental de servir de instrumento para auxiliar a mudança desse quadro – incluindo o mundo acadêmico internacional (objeto da obra original), o mundo acadêmico brasileiro e o público brasileiro em particular (objetos da presente tradução), que não tem da sua língua, ou melhor, de sua variedade lingüística, uma visão muito mais clara que a do resto do mundo.

Edições (1)

ver mais
O português brasileiro

Similares


Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.5 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

41%

59%

Poliana Calazans
cadastrou em:
09/04/2012 23:57:31