O que eu amava

O que eu amava Siri Hustvedt


Compartilhe


O que eu amava





Em 1975, o historiador da arte Leo Hertzberg visita uma galeria do SoHo, em Nova York, e sente-se atraído por um quadro de William Wechsler, pintor que até então desconhece. Fascinado pela obra, compra o quadro e vai atrás do artista. É o início de uma amizade duradoura.
Leo e William vão morar no mesmo prédio, com as respectivas mulheres, e tornam-se pais na mesma época. No entanto, os anos de felicidade serão abalados - primeiro por uma tragédia, depois por um caso de dupla personalidade, que vem à tona lenta e corrosivamente.
Vinte e cinco anos depois do primeiro encontro, Leo retraça o envolvimento afetivo com o amigo artista, e revê a história das duas famílias. Hustvedt expõe com maestria a intimidade de um homem que, corroído pelo tempo, tenta dar sentido ao que viveu.
Neste thriller psicológico, a autora aborda temas como amizade, amor, arte e esquizofrenia, conduzindo o leitor a regiões obscuras da existência - que, paradoxalmente, podem iluminar toda uma vida.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (1)

ver mais
O que eu amava

Similares

(1) ver mais
Pássaro do Paraíso

Resenhas para O que eu amava (7)

ver mais
Que reste-t-il...
on 26/8/12


Siri Hustvedt, a autora de O Que Eu Amava, se põe no papel de um homem, Leo Hertzberg, historiador de arte nova-iorquino. Do mesmo modo que quase sempre ocorre nas histórias de Paul Auster (marido de Siri), também aqui os personagens são quase todos intelectuais, artistas, professores. E a maior parte do tempo a ação se passa em Nova York, igualmente o cenário de muitos dos livros de Auster. Neste longo romance de mais de quinhentas páginas vamos acompanhando a vida de todos, sempre a... leia mais

Estatísticas

Desejam89
Trocam1
Avaliações 3.7 / 75
5
ranking 31
31%
4
ranking 35
35%
3
ranking 20
20%
2
ranking 11
11%
1
ranking 4
4%

20%

80%

Andre Sier
editou em:
02/09/2018 15:33:49