O que resta de Auschwitz

O que resta de Auschwitz Giorgio Agamben


Compartilhe


O que resta de Auschwitz (Estado de Sítio)





'O que resta de Auschwitz', de Giorgio Agamben, procura, a partir de uma análise do papel do testemunho como documento histórico e de seus limites enquanto relato pessoal, entender as dimensões da produção escrita dos sobreviventes do Holocausto nazista. Não se trata, portanto, de um livro sobre as circunstâncias materiais relacionadas ao maior campo de concentração de Hitler. 'O que resta de Auschwitz' investiga as dificuldades do testemunho quando este envolve a perda de referenciais básicos num espaço marcado pela total ausência de normas, onde o esforço pela identificação de algo parecido com uma lógica de funcionamento não só se mostrava vão, como também poderia significar a não-sobrevivência. Agamben coloca que o valor do testemunho está essencialmente no que lhe falta, no que não pode ser dito por homens que já não o são.

Não-ficção

Edições (2)

ver mais
O que resta de Auschwitz
O que resta de Auschwitz

Similares

(16) ver mais
Guerra e Cinema
Videologias
Extinção
Homo Sacer

Resenhas para O que resta de Auschwitz (2)

ver mais
Na beirada da condição humana
on 15/3/10


Na obra filosófica do italiano Giorgio Agamben, "O que Resta de Auschwitz", trabalho de 1998, é onde com mais clareza se define e exemplifica o conceito crucial de “vida nua”, reduzida à pura existência biológica, como objeto do poder político. O campo de extermínio tornou comum a figura que guardas e prisioneiros menos degradados chamavam de Muselmann, “muçulmano” no sentido de conformado ou fatalista, como eram imaginados os adeptos do Islã na literatura orientalista. Perdida a esp... leia mais

Estatísticas

Desejam54
Trocam1
Avaliações 4.2 / 73
5
ranking 51
51%
4
ranking 33
33%
3
ranking 11
11%
2
ranking 4
4%
1
ranking 1
1%

40%

60%

Helena
cadastrou em:
03/01/2010 12:30:20
Helena
editou em:
24/09/2018 00:04:23