O tradutor cleptomaníaco

O tradutor cleptomaníaco Dezsö Kosztolányi


Compartilhe


O tradutor cleptomaníaco


e outras histórias de Kornél Esti




"Só o inverossímil é realmente verossímil, só o inacreditável é realmente acreditado" - diz, a certa altura, Kornél Esti, o protagonista deste livro. E é armado com essa lógica dos contrários, uma inteligência afiadíssima e uma simpatia transbordante pelos tipos humanos mais desajeitados que o escritor húngaro Dezsö Kosztolányi (1885-1936) monta e desmonta as suas histórias, assim como um mágico faz as coisas desaparecerem bem diante do nosso nariz para reaparecerem, num piscar de olhos, atrás das orelhas.
Com um humor raro, ao mesmo tempo corrosivo e repleto de compaixão, os treze contos de O tradutor cleptomaníaco e outras histórias de Kornél Esti pertencem ao ciclo de relatos sobre esse personagem, composto por Kosztolányi em seus últimos anos de vida. Nestas páginas, o leitor é conduzido como que por encanto pela Budapeste dos anos 1920, e outras cidades europeias, onde a vida fervilha nas ruas e nos cafés, nos quartinhos de escritores e em requintados salões de conferência em que se desenrola um sem-número de episódios absurdos, um mais surpreendente que o outro. Tido como um mestre da prosa moderna, Kosztolányi abriu caminho para a renovação da literatura europeia, influenciando autores como Frigyes Karinthy, Attila József, Sándor Márai ou Péter Esterházy - que considera seu estilo "multicolorido e inefável, como um arco-íris".

Contos

Edições (2)

ver mais
O tradutor cleptomaníaco
O Tradutor Cleptomaníaco

Similares

(39) ver mais
O Marcador de Página
A Exposição das Rosas
Vozes de Tchernóbil
O Cão Fantasma

Resenhas para O tradutor cleptomaníaco (10)

ver mais
Dezső Kosztolányi, mas pode chamar de Kornél Esti...
on 1/3/20


O livro já é agradável a partir da capa, que mostra patinadores de Budapeste fotografados por Frigyes Schoch em 1907 (o original é em branco e preto; foto foi colorizada posteriormente). Neste caso, ao contrário do ditado popular, quem vê capa vê conteúdo, porque a boa impressão inicial prossegue e é confirmada ao longo das 13 histórias que se seguem. Foram criadas por Dezsö Kosztolányi (1885-1936), que tem como alter ego o personagem Kornél Esti, boêmio frequentador dos cafés da capit... leia mais

Vídeos O tradutor cleptomaníaco (1)

ver mais
O Tradutor Cleptomaníaco, um clássico húngaro | Review

O Tradutor Cleptomaníaco, um clássico húngaro


Estatísticas

Desejam142
Trocam2
Avaliações 4.3 / 163
5
ranking 47
47%
4
ranking 39
39%
3
ranking 13
13%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

44%

56%

Áuria
cadastrou em:
29/03/2016 17:03:01
jota
editou em:
28/02/2020 07:44:11