O Vermelho e o Negro

O Vermelho e o Negro Stendhal


Compartilhe


O Vermelho e o Negro (Prosa do Mundo)





O protagonista desta obra eterna é o jovem Julien Sorel, "um homem infeliz em guerra com a sociedade", na definição de seu criador. Seu trágico destino foi inspirado num evento real, ocorrido em Grenoble: condenado pelo assassinato de uma ex-amante, cometido no interior de uma igreja, um seminarista de 26 anos, Antoine Berthet, foi executado na guilhotina em fevereiro de 1828.

A partir desse fato rumoroso, Stendhal (1783-1842) entreviu a possibilidade de fazer o que chamou de "crônica do século XIX", um ácido retrato da França da Restauração pós-napoleônica, política e moralmente conservadora. Muito do encanto irrepetível e da inesgotável vitalidade de O vermelho e o negro reside na tensão entre as dimensões realista e romântica, entre a crônica quase jornalística dos fatos exteriores e a construção trágica do destino dos personagens, especialmente do protagonista, suspenso no descompasso entre sua alma ardente e o tempo mesquinho que lhe tocou viver.

Perdido no interior da França, o filho de um comerciante de madeira nutre sonhos de grandeza heroica, sem se dar conta de que ficaram para trás os tempos em que um jovem tenente de artilharia podia tornar-se cabeça de um Império. Este livro é a narrativa desse desencontro histórico, em suas menores reverberações. No rescaldo da derrota de Napoleão, as carreiras são tortuosas e os amores são difíceis. Para chegar a Paris, Julien Sorel passará por um seminário de província, aceitará um posto subalterno junto a uma grande família e será amante de duas mulheres únicas e díspares.

Nesta 'crônica de 1830', Stendhal registra com precisão de autor maduro, como se escrevesse a burril, as metamorfoses do orgulho ferido e o cotidiano do amor contrariado - sem por isso deixar de se render à graça adolescente do herói ou ao esplendor operístico de sua paixão por Mathilde de La Mole. A edição da Cosac & Naify é primorosa. Capa, papel utilizado, qualidade da impressão. Enfim, uma edição nota 10. E para completar: Prefácio de Tarsila do Amaral e um ensaio de Heinrich Mann. Uma edição para ler e para admirar.

Ficção / História / Literatura Estrangeira / Romance / Aventura / Drama / Suspense e Mistério

Edições (27)

ver mais
El rojo y el negro
O Vermelho e o Negro
O Vermelho e o Negro
O Vermelho e O Negro

Similares

(25) ver mais
Em Busca do Tempo Perdido
Os Trabalhadores do Mar
A Invenção de Orfeu
Moll Flanders

Resenhas para O Vermelho e o Negro (163)

ver mais
Sorel e seus sonhos
on 9/10/09


Há muito tempo, ao ver o título desse livro, fiquei pensando: "Este deve ser daqueles livros em que eu devo ler mais tarde, quando estiver mais velho". Porque quando se vê o título, "O Vermelho e O Negro", eu não penso em outra coisa a não ser filosofia. Agora que acabei de ler, vi que não tem nada a ver com filosofia. É pura literatura mesmo. O livro fala sobre a vida de Julien Sorel, que tem um desejo em sua vida: tornar-se rico. Por isso, pensa em ser padre e poder ganhar um bom s... leia mais

Vídeos O Vermelho e o Negro (6)

ver mais
MINHA INTERPRETAÇÃO DE O VERMELHO E O NEGRO, DE STENDHAL

MINHA INTERPRETAÇÃO DE O VERMELHO E O NEGRO,

O Vermelho e o Negro, Stendhal | Resenha

O Vermelho e o Negro, Stendhal | Resenha


Estatísticas

Desejam1.033
Trocam60
Avaliações 4.1 / 3.100
5
ranking 43
43%
4
ranking 34
34%
3
ranking 18
18%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

38%

62%

silcarina
cadastrou em:
18/03/2009 14:43:01
Cioran E.
editou em:
21/10/2018 16:19:48