O Visconde que nunca amou

O Visconde que nunca amou Bruna Cavalcante


Compartilhe


O Visconde que nunca amou (Cavalheiros Insencíveis #2)





Para o infame, frio e calculista, John Scott, visconde de Lincolnshire, título de cortesia que recebera; nada era mais importante do que fazer o seu pai, O poderoso duque de Norfolk, reconhece-lo por seus méritos e suas capacidades. E em função disso, ele se tornara um dos homens mais ricos da Inglaterra, mas ainda assim, o seu pai o renegava; como fizera a vida toda. Quando a possibilidade de transformar um dos bairros mais pobres de Londres em um importante centro comercial lhe aparece, ele lança mão de tudo o que puder para torná-la real, usando, manipulando e chantageando a todos que lhe servirem como um meio para os seus propósitos.
Mas John não era apenas conhecido por ser um homem sem escrúpulos e um notório devasso, ele era conhecido também, por ser o partido mais cobiçado da Inglaterra, sua beleza satânica atraia desde de mulheres casadas até jovens damas desavisadas. Uma terrível confusão o obrigará a fingir que está noivo da delicada, desinteressante e na opinião dele, feia, Katherinne Stefani Evangelinne Bosthons.
— Um mês! É o tempo que sustentarei essa mentira. — Declarou John irritado.
Katherinne Stefani Evangelinne Bosthons. Para o seus pais e amigas, Kathy; para o seu infame falso noivo, querida peste, chantagista e trapaceira.
Katherinne era a filha única de um rico empresário de Bradford, que ao adquirir outra tecelagem em Manchester, resolve se mudar para Londres com a família. Kathy não era considerada bonita e estava acostumada a ser subestimada e desconsidera pela maioria das pessoas. Quando ela se vê obrigada a aceitar um curto noivado de mentira com o infame visconde de Lincolnshire, ela surpreenderá a todos com a sua verdadeira natureza.
— Pretendo conversar com o seu pai, se a senhorita me assegurar de que voltarei vivo para a minha casa.
— O meu pai não lhe matará, fique sossegado! Eu duvido que ele tenha conhecimento do patife que o senhor é.
Ao começar a frequentar a casa de Katherinne, John que nunca teve uma família, terá despertos em si, sentimentos que nunca sentiu. A convivência com Katherinne transformará a sua vida de uma forma que o deixará assombrado, ela o fará, em um único mês, sentir coisas que ele não havia sentido a vida inteira.
Katherinne apesar de considera-lo um patife, sabia que depois de John, a sua vida nunca mais seria a mesma.
Seriam eles capazes de se despedirem em um mês, após terem vivido e sentindo tantas coisas juntos?
— Minha querida peste, não teste a minha paciência! Sabe que não deveria estar aqui, ainda por cima desacompanhada.

Romance

Edições (1)

ver mais
O Visconde que nunca amou

Similares

(1) ver mais
O duque apaixonado

Resenhas para O Visconde que nunca amou (4)

ver mais
Uma Peste & Um Patife Rsrs
on 14/4/20


Precisava dessa leitura tão empolgante e divertida rsrs me indignei em vários momentos mas valeu cada parágrafo lido. Recomendo! Muitos casais formados e formando rsrs estilo cão e gata Rsrs P. S a gata é bem diferentona Rsrs... leia mais

Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.2 / 64
5
ranking 48
48%
4
ranking 38
38%
3
ranking 11
11%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

0%

100%

Mariza.Reis
cadastrou em:
19/01/2020 09:54:47

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR