O Zero e o Infinito

O Zero e o Infinito Arthur Koestler




O Zero e o Infinito





Um desses livros que ultrapassam sua época. Escrito a partir da dramática experiência de um homem aprisionado sob os famosos Processos de Moscou, não é apenas um retrato de uma nação e seu sistema político, mas também, e principalmente, o retrato de um indivíduo em conflito com seu papel no contexto histórico maior. Em O zero e o infinito , Koestler apresenta a problemática do amor, da verdade e da organização social, através dos pensamentos do velho bolchevique Rubachov, que aguarda julgamento na prisão de uma Moscou que talvez não perdoe.

Edições (3)

ver mais
O Zero e o Infinito
O Zero e o Infinito
O Zero e o Infinito

Similares

(7) ver mais
1984
Admirável Mundo Novo
Laranja Mecânica
V de Vingança

Resenhas para O Zero e o Infinito (8)

ver mais
Ilusão do 'eu', realidade do 'nós'
on 2/3/09


Quando decidiu criticar o regime soviético stalinista, o autor anglo-húngaro Arthur Koestler estava, já em 1940, revendo certas posturas da União Soviética. Quase 70 anos depois, parece natural e óbvio criticar um regime que matou algo em torno de 20 milhões de russos, boa parte durante Stalin; mas nos anos 40, e principalmente 50 e 60, soova burguês, anti-revolucionário e pró-imperialismo ianque. Koestler, contudo, estava longe de ser um pequeno burguês. Sua crítica é de alguém que e... leia mais

Estatísticas

Desejam120
Trocam1
Avaliações 4.3 / 75
5
ranking 49
49%
4
ranking 35
35%
3
ranking 15
15%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

58%

42%

Helena
cadastrou em:
02/03/2009 10:37:59