Olhe outra vez

Olhe outra vez Lisa Scottoline


Compartilhe


Olhe outra vez





O que pode acontecer com crianças desaparecidas é o tema principal do livro Olhe outra vez, de Lisa Scottoline, traduzido por Renato Rezende. Não é comum livros no gênero ultrapassarem a barreira dos sustos e cenas de ação. O diferencial, nesta obra, é retratar as emoções de uma mãe adotiva que luta para desvendar a origem de seu filho. Destacam-se, nesta trama, os valores morais e a total entrega que a maternidade exige - tema que arrebatará, principalmente, as leitoras.

Embora o universo feminino esteja em primeiro plano, o suspense também agradará aos homens que queiram entender mais sobre as mulheres. O retrato sobre a alma feminina é tão verossímil que é fácil entender porque a autora, estreante no Brasil, tem tantas fãs pelo mundo: as mulheres se identificam com suas personagens.

A história gira em torno da repórter Ellen, jovem solteira que corre o risco de perder o emprego, mas adota Will, uma criança doente e abandonada, que conhece após realizar uma série de entrevistas com enfermeiras em um hospital. Após a adoção, já apegada ao menino, ela recebe pelo correio um folheto com fotos de crianças que desapareceram. Entre elas, no entanto, está uma idêntica ao seu filho adotivo.

Motivada em saber a verdade, embora receosa de perder a criança com as descobertas que podem ser feitas, a repórter parte em busca de respostas, por caminhos perigosos em que precisará aliar inteligência e emoção para manter a própria sobrevivência, e a de seu filho.

Sentimentos como o amor, ganância, ódio, medo, traição, a dor ocasionada pela separação, amizade, são muito bem dosados pela autora, o que faz com que o livro, que explora todas essas emoções, não se torne piegas. A força dos laços, sejam eles de sangue ou não, pontua o desfecho inesperado, que desafia o leitor a se ater aos mínimos detalhes.


Edições (1)

ver mais
Olhe outra vez

Similares

(2) ver mais
Look Again
Seleções de Livros

Resenhas para Olhe outra vez (10)

ver mais
O que você faria??
on 2/10/09


A história me prendeu desde o início. Sofri junto com Ellen o tempo todo a busca em descobrir se o menino da foto, que estava no folheto de crianças desaparecidas, era ou não o filho que ela adotou legalmente. Achei o livro muito bom e certamente quem tem filhos vai se emocionar e se envolver com a trama, pois terá a noção exata de como seria ter seu filho tirado de você. A história é ficção, mas os personagens são bem reais e o assunto muito atual. O final é cheio de reviravoltas e m... leia mais

Estatísticas

Desejam36
Trocam2
Avaliações 4.4 / 67
5
ranking 60
60%
4
ranking 24
24%
3
ranking 12
12%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

7%

93%

Nana
cadastrou em:
23/09/2009 10:00:40