Os Luminares

Os Luminares Eleanor Catton


Compartilhe


Os Luminares





Ambientado na Nova Zelândia do século XIX, o romance tem como pano de fundo a corrida do ouro, em que personagens tentam desvendar a causa da morte de um homem solitário e descobrir o paradeiro de outro, que sumiu sem deixar vestígios. Trama de mistério, tudo em Os luminares é inusitado, no limite entre o estranho e o fantástico. A obra, com mais de 800 páginas, tem estrutura inspirada na astrologia e faz uma paródia do romance vitoriano.

O jovem inglês Walter Moody, recém-chegado no isolado vilarejo de Hokitika, na remota Nova Zelândia do século 19, procura descanso após sua tumultuada viagem de barco. Mas, sem perceber, ele acaba interrompendo uma reunião secreta de 12 moradores de Hokitika, que estão tentando resolver um mistério. E é durante a corrida do ouro que personagens excêntricos recontam suas histórias para desvendar a morte de um eremita e o desaparecimento do homem mais rico da cidade. Entre os garimpeiros, um chinês traficante de ópio, um político preocupado com o eleitorado, um magnata cafetão, uma prostituta em luto, um reverendo novato e um guia maori são alguns dos envolvidos nesse mistério. E Walter Moody parece ser uma peça desse quebra-cabeça, após passar por uma experiência beirando o paranormal a caminho de Hokitika, onde pretendia fazer fortuna no garimpo.

Catton conduz o leitor por histórias que vão do místico ao exótico. Pepitas de ouro costuradas em vestidos, um tiro de suicídio que não dispara, fantasmas em caixões, uma charlatã que convoca espíritos e usa chineses como estátuas de decoração. Tudo isso na lamacenta cidade de Hokitika, onde chove intermitentemente e que prospera apenas enquanto os rios fornecerem ouro. Eleanor Catton buscou no movimento dos astros as influências para seus personagens, dividindo o livro em partes que seguem as posições astrológicas dos signos de cada um dos envolvidos. Mas, se a Lua em Leão não explica desaparecimentos nem mortes suspeitas, a destreza de Catton costura as histórias mais surpreendentes, criando viradas repentinas na narrativa, conexões inesperadas, experiências com o misticismo e fecha firmemente as várias camadas da trama com clareza.

-----

Em 2013 o Man Booker Prize consagrou uma obra que quebrou paradigmas: Os Luminares, o livro mais longo e a autora mais jovem, Eleanor Catton, a receber o prêmio. Ela discutiu a obra na Flip 2014 (Festa Internacional Literária de Paraty), que aconteceu de 30 de julho a 3 agosto.


Suspense e Mistério / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (2)

ver mais
Os Luminares
Os Luminares

Similares

(7) ver mais
O Ouro da Califórnia
A História do Oeste
Os melhores contos de Faroeste
Os Mil Outonos de Jacob de Zoet

Resenhas para Os Luminares (15)

ver mais
"Que dá lume; que espalha luz; luminal"
on 24/1/15


A construção de uma narrativa que chame a atenção de um provável leitor e ao mesmo tempo seja escrita com habilidade, resumida no bom manejo das palavras e na construção profunda de personagens, é uma tarefa de notável e reconhecida dificuldade prática. Não se exige muito conhecimento teórico no campo da literatura e da escrita para rapidamente se perceber que cada escritor tem sua fórmula e traços característicos a fim de se fazer entender, embora nem todos consigam ou sejam agradávei... leia mais

Estatísticas

Desejam236
Trocam3
Avaliações 4.2 / 100
5
ranking 43
43%
4
ranking 39
39%
3
ranking 15
15%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

37%

63%

Marcos
cadastrou em:
15/06/2014 16:18:23
Edu
editou em:
02/08/2015 17:18:56