Os Mortos e os Vivos

Os Mortos e os Vivos Reginaldo Prandi


Compartilhe


Os Mortos e os Vivos


Uma introdução ao espiritismo




No século 19, manifestações mediúnicas começaram a se tornar mais e mais frequentes nos eua e na Europa. O fenômeno chamou a atenção de Hippolyte Léon Denizard Rivail, pedagogo francês, ligado aos princípios do racionalismo e da liberdade de pensamento.

A fim de compreender a mediunidade, ele formulou, com o nome de Allan Kardec, uma doutrina pessoal que reunia aspectos científicos, filosóficos e religiosos. Baseada na possibilidade da comunicação com os espíritos e na crença da reencarnação, a nova disciplina, chamada espiritismo, buscava explicar os processos que definem a vida e a morte.

A doutrina logo ganhou adeptos no Brasil. Em 1865, ocorreu a primeira sessão espírita nos moldes kardecistas, em Salvador. Em meados do século 20, a religião já se consolidara em todo o país.
Os mortos e os vivos apresenta a história e as principais ideias do movimento, como a reencarnação, a comunicação com os mortos, a prática da caridade e a cura espiritual.

Escrito pelo sociólogo Reginaldo Prandi, um dos principais estudiosos das religiões brasileiras, o livro aborda o desenvolvimento e as transformações do espiritismo no país, destacando o trabalho de seus maiores líderes, como Bezerra de Menezes e Chico Xavier.

Edições (1)

ver mais
Os Mortos e os Vivos

Similares


Resenhas para Os Mortos e os Vivos (0)

ver mais
para iniciantes ou curiosos sobre o espiritismo
on 2/5/20


Tem uma escrita fácil, e é ideal para os incitantes no assunto. Somando-se a isso, o escritor conta diversas histórias ao longo do livro, o que prende a atenção do leitor. Eu não sabia nada sobre a religião, e procurei a obra como fonte primária de conhecimento.. A leitura foi muito esclarecedora. Recomendo!!... leia mais

Estatísticas

Desejam3
Trocam1
Avaliações 3.3 / 8
5
ranking 13
13%
4
ranking 38
38%
3
ranking 25
25%
2
ranking 25
25%
1
ranking 0
0%

36%

64%

Lia
cadastrou em:
01/12/2012 18:51:11