Os mortos permanecem jovens

Os mortos permanecem jovens Anna Seghers


Compartilhe


Os mortos permanecem jovens





Os mortos permanecem jovens, escrito em 1949, é um dos grandes romances do século 20. Em suas páginas não acompanhamos um herói, mas a impossibilidade e, ao mesmo tempo, a triste necessidade do heroísmo de seguir vivendo. O livro parece até mesmo escrito em nome da tristeza do isolamento imposto a tantos que lutaram para evitar o pior.

Anna Seghers, judia, foi uma das mais importantes escritoras alemãs antifascistas a mostrar o nazismo, não só em sua brutalidade extraordinária, mas também na conexão entre a violência de Estado e a ordem capitalista.

Literatura Estrangeira / Romance

Edições (1)

ver mais
Os mortos permanecem jovens

Similares


Resenhas para Os mortos permanecem jovens (1)

ver mais
| O prelúdio do terror |
on 24/1/19


Anna Seghers foi uma das maiores escritoras a denunciar o horror evocado pelo espírito alemão pós Primeira Grande Guerra. Suas obras desnudam a tomada do poder pelo Partido Nazista de Hitler até a o traumático período da Segunda Guerra. Em, “Os mortos permanecem jovens”, Seghers investiga, com raízes fortemente fincadas na realidade a ponto de emular uma ficção tardia, como se formaram a mentalidade, a essência e a estrutura de combate das criaturas jovens contra a humanidade. Anna enf... leia mais

Estatísticas

Desejam15
Trocam2
Avaliações 3.7 / 16
5
ranking 31
31%
4
ranking 31
31%
3
ranking 19
19%
2
ranking 13
13%
1
ranking 6
6%

34%

66%

Glauber
cadastrou em:
20/05/2010 23:49:33
Jenifer
editou em:
11/06/2020 14:47:20