Outono de carne estranha

Outono de carne estranha Airton Souza


Compartilhe


Outono de carne estranha





Romance vencedor do Prêmio Sesc 2023, Outono de carne estranha nos convida a mergulhar nas lamas de Serra Pelada, combinando as memórias do garimpo e a ficção.

Com sua escrita sensível e perfurante, Airton Souza conta a história de amor entre os garimpeiros Zuza e Manel, em um território de embrutecimento dos homens e da terra. Outono de carne estranha, do paraense Airton Souza, se passa no contexto da famosa e trágica Serra Pelada, o maior garimpo a céu aberto do mundo, explorada por milhares de homens na década de 1980. Nessa terra fragmentada pelas enxadas, marcada pela ganância e pela violência, o romance mescla fatos históricos e ficção para contar a história de Zuza e Manel, dois garimpeiros que se apaixonam, e Zacarias, um padre angustiado diante da própria batina. Os três protagonistas tentam, a todo custo, bamburrar: encontrar uma grande quantidade de ouro e, assim, ganhar a vida.

A escrita de Airton fala as línguas do norte e do garimpo para adentrar um pedaço da história brasileira que, até hoje, pouco foi abordado pela literatura – Serra Pelada. A terra úmida, os desabamentos e o cheiro do garimpo são cenário de uma história em que talvez já não existam fronteiras entre o sagrado e o profano, entre a morte e o erotismo – constantes dualismos enfrentados pelos personagens. Apesar de a obsessão pelo ouro e a truculência dos que comandam o garimpo criarem uma atmosfera violenta, assassina e solitária, a ternura narrativa abraça seus personagens para que, de algum modo, escapem à asfixia da repressão, permitindo que amem e sejam amados. Não é à toa que, para os escritores Joca Reiners Terron e Suzana Vargas, que assinam a orelha do livro, a paixão entre Zuza e Manel representa “o amor que encarna a peleja de existir em meio a um grupo moralmente doente, seja pela ambição ou pelo fanatismo”.

Outono de carne estranha é um épico minimalista sobre o sonho do ouro em Serra Pelada, antigo garimpo no sudeste do Pará, sobre a homoafetividade em território inóspito e a violência decorrente disso, com protagonistas comoventes e um lirismo à flor da pele coberta de suor e lama.”
Joca Reiners Terron e Suzana Vargas

Ficção / LGBT / GLS / Literatura Brasileira / Romance

Edições (1)

ver mais
Outono de carne estranha

Similares

(4) ver mais
Delicada Rachadura no Osso
A palavra que resta
Os éguas
Belhell

Resenhas para Outono de carne estranha (12)

ver mais
Outono de carne estranha
on 19/11/23


Três homens: Manel, Zuza e o ex-padre Zacarias, abandonado às suas mazelas, no sonho do ouro em Serra Pelada. A Serra Pelada foi uma área de garimpo, no Pará, na região Norte do Brasil. Local de exploração, condições precárias de trabalho, jornadas exaustivas e inseguras, além da destruição ambiental. Milhares de homens mortos sob essas condições. Milhares de histórias e vidas que caíram no esquecimento e na desumanização. Essa é a pegada do livro ?Outono de carne estranha?, de Airt... leia mais

Estatísticas

Desejam26
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.7 / 76
5
ranking 30
30%
4
ranking 33
33%
3
ranking 29
29%
2
ranking 8
8%
1
ranking 0
0%

50%

50%

Jenifer
cadastrou em:
28/09/2023 13:25:57
Jenifer
editou em:
05/01/2024 23:57:52

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR