Outras Inquisições

Outras Inquisições Jorge Luis Borges


Compartilhe


Outras Inquisições





Coletânea de ensaios publicados em revistas e jornais argentinos entre 1936 e 1952, Outras Inquisições é uma miscelânea bem ao gosto de Borges: uma reunião aparentemente arbitrária de textos, sem preocupação com rigor metodológico ou com um propósito deliberado (sem excluir, no entanto, simetrias secretas). No Epílogo que acrescentou ao volume, o próprio Borges diz que, ao corrigir as provas, descobriu duas tendências nessa miscelânea: "Uma, a apreciar as idéias religiosas e filosóficas por seu valor estético e mesmo pelo que encerram de singular e maravilhoso. Talvez isso seja indício de um ceticismo essencial. Outra, a pressupor (e verificar) que o número de fábulas ou de metáforas de que é capaz a imaginação humana é limitado, mas que essas contadas invenções podem ser tudo para todos, como disse o Apóstolo."



Uma trama literária, uma divagação imaginativa sobre determinada etimologia, uma frase peculiar de uma obra esquecida de uma cultura remota, uma lembrança idiossincrática de um evento histórico, uma metáfora curiosa, uma anedota, tudo serve para inspirá-lo de forma inesperada para compor digressões eruditas e curtas sobre temas essenciais da tradição do pensamento ocidental: o tempo, a morte, a natureza da literatura, o sentido da história. Mas Borges está longe do sisudo padrão da exegese acadêmica, preferindo entregar-se ao jogo livre e irônico de suas hipóteses, dos juízos de valor caprichosos, dos paradoxos inesperados, da perspectiva insólita sobre temas da literatura e da filosofia, em que o tempo e o infinito se destacam como motivos centrais. O estilo narrativo e o caráter imaginoso da inquirição intelectual aproximam muitos destes ensaios do conto e dão, às vezes, a impressão de material disponível para a ficção ou de um texto de gênero ambíguo ou híbrido, mas sempre sugestivo e estimulante, em que as figuras do pensamento são também figuras da imaginação.



O título, em que ecoa a etimologia esquecida do termo e a sinistra instituição das fogueiras punitivas, tinha um certo ar de provocação, em época de ditadura peronista, embora remetesse também a Inquisições, o primeiro livro de ensaios que publicou, em 1925, e renegou depois.

Edições (2)

ver mais
Outras Inquisições
Outras Inquisições

Similares

(17) ver mais
Ficções
Primeira Poesia
Prólogos, com um prólogo de prólogos
Seis Problemas Para Dom Isidro Parodi & Duas fantasias memoráveis

Resenhas para Outras Inquisições (3)

ver mais
Um livro para se descobrir outros livros
on 20/3/11


Trata-se de uma coletânea de ensaios e textos esparsos de Borges que, com certeza, agradará a todos que se interessam por discutir livros e literatura (o tema principal da grande maioria dos textos). É fascinante como Borges navega através dos tempos, recuando até textos mitológicos da Índia, da China, ou textos clássicos gregos, romanos e hebráicos, e traçando paralelos com autores mais contemporâneos dos Séculos XVIII, XIX ou XX. Além dos temas que lhe são sempre caros, o que me sal... leia mais

Estatísticas

Desejam60
Trocam1
Avaliações 4.3 / 73
5
ranking 40
40%
4
ranking 49
49%
3
ranking 10
10%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

57%

43%

Helena
cadastrou em:
02/07/2009 09:18:30