Para onde vão os guarda-chuvas

Para onde vão os guarda-chuvas Afonso Cruz


Compartilhe


Para onde vão os guarda-chuvas





O pano de fundo deste romance é um Oriente efabulado, baseado no que pensamos que foi o seu passado e acreditamos ser o seu presente, com tudo o que esse Oriente tem de mágico, de diferente e de perverso. Conta a história de um homem que ambiciona ser invisível, de uma criança que gostaria de voar como um avião, de uma mulher que quer casar com um homem de olhos azuis, de um poeta profundamente mudo, de um general russo que é uma espécie de galo de luta, de uma mulher cujos cabelos fogem de uma gaiola, de um indiano apaixonado e de um rapaz que tem o universo inteiro dentro da boca.

Um magnífico romance que abre com uma história ilustrada para crianças que já não acreditam no Pai Natal e se desdobra numa sublime tapeçaria de vidas, tecida com os fios e as cores das coisas que encontramos, perdemos e esperamos reencontrar.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (1)

ver mais
Para onde vão os guarda-chuvas

Similares


Resenhas para Para onde vão os guarda-chuvas (6)

ver mais
on 26/7/14


"A minha mãe, Sr. Elahi, interrogava-se para onde vão os guarda-chuvas. Sempre que ela saía à rua, perdia um. E durante toda a sua vida nunca encontrou nenhum. Para onde iriam os guarda-chuvas? Eu ouvia-a interrogar-se tantas vezes que aquele mistério, tão insondável, teria de ser explicado. Quando era jovem, pensei que haveria um país, talvez um monte sagrado, para onde iam os guarda-chuvas todos. E os pares perdidos de meias e de luvas. E a nossa infância e os nossos antepassados. E ... leia mais

Estatísticas

Desejam133
Trocam1
Avaliações 4.8 / 29
5
ranking 93
93%
4
ranking 3
3%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 3
3%

21%

79%

Déa Paulino
cadastrou em:
10/11/2013 13:49:31
Jenifer
editou em:
12/09/2020 22:59:44

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR