Partir da infância

Partir da infância Paulo Freire...


Compartilhe


Partir da infância


Diálogos sobre educação




Partir da infância foi publicado originalmente em 1981 e é o primeiro livro da parceria entre Paulo Freire e Sérgio Guimarães. É organizado em duas partes. Na primeira, diálogo começa na própria infância de Freire e permeia todo o sistema educacional brasileiro. Os dois professores discutem o ambiente da sala de aula, a formação profissional do educador e a participação necessária do educando no processo de conhecimento. A segunda parte reúne longas conversas de Sérgio Guimarães e professoras, em São Paulo.

Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, trezentos trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática.

“Mas estou convencido, na minha prática, de que a espontaneidade, a imaginação livre, a expressividade de si e do mundo na criança; a inventividade, a capacidade de recriar o já criado, para poder assim criar o ainda não criado, não podem, de um lado, ser negadas em nome da instalação de uma cega disciplina intelectual, nem, de outro, estar fora da própria constituição dessa disciplina, entendes, Sérgio?”

Educação / Pedagogia

Edições (1)

ver mais
Partir da infância

Similares

(6) ver mais
Pedagogia do Oprimido
Pedagogia da Esperança
Educação e mudança
Professora sim, tia não

Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.5 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

30%

70%

Carlos.Eduardo
cadastrou em:
30/01/2020 22:41:07