Pedagogia do Oprimido

Pedagogia do Oprimido Paulo Freire


Compartilhe


Pedagogia do Oprimido





Fazer o aluno conhecer a liberdade, tornando-se apto a se construir crítica e responsavelmente: foi este o nobre objetivo ao qual Paulo Freire se dedicou durante toda a vida. Mas como alçar um voo tão alto num mundo onde, cada vez mais, "a pedagogia dominante é a pedagogia da classe dominante"? Pedagogia do oprimido, obra que figura entre as principais de sua vasta bibliografia, é uma das respostas mais relevantes a essa pergunta. Aqui, consciente da situação em que se encontram os oprimidos do Brasil e da América Latina, Paulo nos oferece uma análise penetrante do funcionamento de nossas classes sociais e indica os caminhos para uma pedagogia eficiente, capaz de suscitar, nos educandos, o diálogo e o saber de si. Não é preciso muito para que a amplitude do pensamento desta obra se revele: do conteúdo programático às estruturas opressoras da sociedade, as reflexões freirianas se debruçam sobre todos os fatores que influenciam a educação, fazendo com que sua teoria pedagógica se torne, também, uma lição de cidadania e solidariedade. Pedagogia do oprimido resume todos os elementos que fizeram de Paulo Freire o principal educador brasileiro do século XX. É um livro de leitura obrigatória para todos aqueles que desejam compreender nossa situação ainda atual de acomodação.

Educação

Edições (1)

ver mais
Pedagogia do Oprimido

Similares

(5) ver mais
Pedagogia da Autonomia
Ensinando a transgredir
Educação e mudança
Política e educação

Resenhas para Pedagogia do Oprimido (17)

ver mais
O amor e a palavra são revolucionários
on 6/5/21


Escrevo essa resenha em meio a dois momentos muito marcantes: a maior pandemia em anos e no dia em que uma operação policial no Rio de Janeiro terminou com a morte de 25 pessoas. Menciono isso pois, diante da possibilidade iminente de morte seguimos, muitos, com o discurso enviesado das elites que sempre ditaram os rumos do país, em detrimento da própria vida, e na repercussão do acontecido no Rio de Janeiro vemos a naturalização da morte como meio de dominação, de novo, discurso parti... leia mais

Estatísticas

Desejam58
Trocam1
Avaliações 4.5 / 132
5
ranking 72
72%
4
ranking 20
20%
3
ranking 5
5%
2
ranking 1
1%
1
ranking 2
2%

29%

71%

V
cadastrou em:
09/10/2019 22:52:36

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR