Pedra do Sono

Pedra do Sono João Cabral de Melo Neto


Compartilhe


Pedra do Sono





Pedra do Sono, escrita entre 1940 e 1941 (publicada em 1942), é obra inaugural de João Cabral e se insere em sua produção como um livro singular. Em obras posteriores, o poeta buscou extrair o poema das “coisas concretas” do mundo visível, criando, paradoxalmente, efeitos de abstração. Em Pedra do Sono, contudo, o poema surge como um Fiat em meio às trevas, e toma o tecido da noite e do Nada como matéria-prima. Por conta disso, o Nada e mais precisamente o silêncio (a forma do Nada mais cambiável com a poesia) surgem como motivos importantes, permeando toda a obra e ditando seu plano imagético e suas reflexões. Tais reflexões orbitam, muitas vezes, em torno das possibilidades de criação em meio às ausências, gerando poemas autorreferentes, que aqui serão tomados como objetos de considerações sobre a poética das ausências na modernidade e seu impacto sobre a obra de João Cabral de Melo Neto.
[O SILÊNCIO DA PEDRA: BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O NADA, O SILÊNCIO E AS AUSÊNCIAS EM A PEDRA DO SONO DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO]

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Pedra do Sono

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 0 / 0
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

100%

0%

rafael montenegro~fausto
cadastrou em:
05/05/2022 15:09:09
rafael montenegro~fausto
editou em:
05/05/2022 15:09:21

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR