Pensão Margaridas

Pensão Margaridas João Vasconcelos


Compartilhe


Pensão Margaridas





Após ter sido mantido internado em regime fechado - com diagnóstico de esquizofrenia-paranoide - por dois anos e sete meses na Clínica Margaridas, no Rio de Janeiro, primeiramente no Jardim Botânico, depois na Tijuca, e depois de ter permanecido sedado por mais três anos (em meu apartamento, em Copacabana) descobri, por uma fatalidade, por algo que poderia chamar de 'destino', que eu não era doente, apesar de ter sido diagnosticado e tratado como tal. No final de 1995 eu perdi os receituários necessários à aquisição dos remédios, e, tendo interrompido as medicações por três dias, voltei ao meu estado normal, e assim permaneço até hoje, vinte anos depois... Terá ocorrido falha médica?

Como as internações haviam coincidido com abuso de drogas, ao ser superado o episódio da Clínica, me deparei com outro problema: como superar o vício, se, conforme o meu ex-terapeuta, "a dependência de drogas é doença clinicamente incurável"?

Há alguns anos comecei a escrever um livro, que havia batizado, inicialmente, de 'Sete histórias', onde eu pretendia reunir, sob a forma de novelas, alguns relatos memorialísticos que iriam participar da mesma unidade estrutural. Quando comecei a escrever a história da 'Pensão Margaridas', que iria ser originalmente apenas uma das histórias, descobri que por si ela daria num livro.

O livro foi produzido e está agora em suas mãos, leitor. As outras 'histórias' reunirei num volume, que se constituirá no meu próximo livro.

Biografia, Autobiografia, Memórias

Edições (1)

ver mais
Pensão Margaridas

Similares


Estatísticas

Desejam2
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

40%

60%

Ben Oliveira
cadastrou em:
05/04/2016 20:50:01