Poemas de permeio com o mar

Poemas de permeio com o mar Mário Peixoto


Compartilhe


Poemas de permeio com o mar





Mário Peixoto, o mítico cineasta de Limite (1931), possui uma obra literária que permanece pouco conhecida, apesar de sua altíssima qualidade. Ao longo de três décadas, entre 1933 e 1968, foram escritos estes Poemas de permeio com o mar, que vêm a público tardiamente, mas em tempo de permitir que sejam percorridas regiões intocadas. Por possuírem as mesmas inquietações e perspectivas, estes poemas não distam das imagens de Limite, dos versos de Mundéu (1931) e das duas versões de O inútil de cada um (1934 e 1984). (site Aeroplano)

Edições (1)

ver mais
Poemas de permeio com o mar

Similares


Estatísticas

Desejam3
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.7 / 3
5
ranking 33
33%
4
ranking 0
0%
3
ranking 67
67%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

47%

53%

fbonillo
cadastrou em:
21/07/2009 21:46:29

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR