Política em Espinosa

Política em Espinosa Marilena Chaui


Compartilhe


Política em Espinosa





São dois os principais alvos do pensamento político do filósofo Espinosa (1632-77). O primeiro é determinar o regime de governo mais favorável ao convívio dos homens - para o filósofo, é a democracia. O segundo, é o exame dos principais obstáculos a esse regime. Para Espinosa, os maiores impedimentos à vida democrática são a superstição e a divisão social. A superstição serve de álibi para regimes que buscam seu fundamento nas religiões, e a divisão da sociedade em classes leva a excluir partes dessa sociedade das decisões políticas.
Numa época em que o pensamento político afirmava que a estabilidade e a paz só podiam ser garantidas por um Estado forte como a monarquia absoluta, Espinosa demonstrou que a democracia é ´o mais natural dos regimes políticos´, pois é o único que satisfaz ao desejo inato de todo ser humano de governar e não ser governado.
Quando a religião se oferecia como sustentáculo ideológico do poder - segundo a crença de que os governantes representavam o poder de Deus e governavam por mandato divino -, Espinosa demonstrou que nada há de mais perigoso para a liberdade, a segurança e a paz da república do que a fundamentação teológica da política, isto é, o que chamamos hoje de fundamentalismo religioso.
Subversivas em sua época e na nossa, as idéias espinosanas nos propõem tomar a prática política como invenção nascida do desejo e das paixões humanas.

Edições (1)

ver mais
Política em Espinosa

Similares


Estatísticas

Desejam10
Trocam1
Avaliações 4.2 / 6
5
ranking 33
33%
4
ranking 50
50%
3
ranking 17
17%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

67%

33%

Malatesta
cadastrou em:
08/10/2010 19:30:24