Popol Vuh

Popol Vuh Adrián Recinos...


Compartilhe


Popol Vuh





O mais importante documento poético-político da antiguidade das Américas, o Popol Vuh, Livro do Conselho, ou Livro da Comunidade, guarda a cosmogonia, o amanhecer da natureza e da humanidade, a mitologia heroica, a história e a genealogia dos Maias-Quiché da Guatemala.

A tradução crítica de Josely Vianna Baptista resulta de um esforço de interpretação do original maia-quiché a partir do confronto entre sete traduções feitas diretamente dele para o espanhol e o inglês. Ela também consultou, pontualmente, traduções diretas e indiretas em outras línguas, e percorreu uma variada cartografia de estudos, códices e dicionários do período colonial – além de, vez por outra, ter feito uma visita à prosa cerrada do manuscrito do frei dominicano Francisco Ximénez, a versão mais antiga do Popol Vuh que temos disponível.

A edição da Ubu conta com notas e uma introdução da tradutora, e o prólogo, a introdução e as notas que acompanham a versão do manuscrito de Ximénez traduzida para o espanhol pelo erudito guatemalteco Adrián Recinos. Grande conhecedor das culturas mesoamericanas, em sua introdução Recinos traz informações detalhadas sobre o Popol Vuh e seu entorno histórico e cultural. Há ainda um texto do arqueólogo Daniel Grecco Pacheco sobre o papel e a importância deste livro clássico.

Josely Vianna Baptista é tradutora do espanhol e do guarani, e poeta.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Popol Vuh

Similares


Estatísticas

Desejam22
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

61%

39%

João gregorio
cadastrou em:
09/02/2019 23:15:46
Adriana Scarpin
editou em:
11/02/2019 17:31:21